Evangélicos estão divididos sobre mudança nas regras para posse de armas

Grande parte da sociedade brasileira vem debatendo a proposta do governo Jair Bolsonaro em flexibilizar as regras para a posse de armas. Ao falar sobre o tema, lideranças evangélicas mostram que a questão não é unanimidade. Nos próximos dias será assinado um decreto que facilitará a posse de armas para moradores de cidades violentas e áreas rurais. Ou seja, as pessoas poderão possuir armas dentro de casa. Ele difere do porte, que é a autorização para uma pessoa habilitada andar armada nas ruas.

O bispo Robson Rodovalho, da Sara Nossa Terra, é favorável à posse de armas, especialmente em áreas rurais, onde considera que as forças de segurança são menos presentes. Contudo, posiciona-se contrário à posse.

“O porte é desnecessário. Creio que o dano causado à sociedade seja maior com todo mundo armado num faroeste. Não queremos bangue-bangue”, opina.

O pastor Silas Malafaia, do ministério Vitória em Cristo, admite que existe há apoio entre fiéis, mas faz a ressalva que pessoalmente é “contra armas e qualquer tipo de armamento”.

Por sua vez, o presidente da Convenção da Assembleia de Deus no Brasil (CADB), Samuel Câmara, declara-se favorável à possibilidade do porte. “O estado precisa se mostrar eficiente no combate aos bandidos. Caso contrário, o homem de bem terá que se habilitar ao porte para legítima defesa.”

Deputados evangélicos

O tema em breve deve passar pelo Congresso Nacional. Um dos projetos mais adiantados sobre isso é o PL 3722/2012, do deputado Peninha Mendonça, do MDB. Para aprová-lo será preciso maioria simples na Câmara dos Deputados e no Senado.

Um dos líderes da Frente Parlamentar Evangélica, deputado Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) defende que “A maioria dos evangélicos não quer ter armas. Defendemos a vida. A gente sabe que isso vai provocar mortes em discussões de trânsito, em bar, assim como uma maior incidência de casos de violência como ocorrem nos Estados Unidos”. Ele também acredita que “a nossa defesa é a Deus e, depois, estão as instituições terrenais de segurança pública. Uma coisa é a posse dentro da casa, outra coisa é o porte”.

O senador eleito, Arolde de Oliveira (PSD/RJ), explica que é favorável à posse, mas tem reservas quando as pessoas andarem armadas pelas ruas. “Se você é a favor da vida, da família, da propriedade, precisa ter condições de autodefesa e a posse é necessária. O porte já é mais complexo. Teria que fazer testes para evitar que o armamento chegue nas mãos de psicopatas e malucos”, destaca.

Outro senador que assume em 1º de fevereiro, Marcos Rogério (DEM/RO) entende que a flexibilização pode contribuir com a melhora da sensação de segurança. “Hoje você proíbe as pessoas de bem de terem armas, mas o bandido está armado. É claro que é preciso de critérios claros e justificáveis para conceder a licença.”

 

Fonte: GospelPrime

“Cristãos podem ser infalíveis quando conectados a Cristo”, afirma pastor

 

Quando um cristão se reconecta a Deus através de Jesus Cristo, ele se torna infalível, porque Cristo é infalível. Essa é a ideia do pastor Scott Sauls, da igreja Christ Presbyterian em Nashville, Tennessee (EUA).

Em entrevista ao Christian Post, explicou que o cristianismo ocidental tem pouca semelhança com a visão de Jesus para sua Igreja. “Parece haver uma lacuna significativa entre o cristianismo da igreja primitiva e o cristianismo que muitos de nós experimentamos hoje”, disse.

Como exemplo usou o comportamento pouco gentil dos cristãos enquanto vizinhos e a forma como condenam e julgam as pessoas. “Não há nenhuma diferença se compararmos as pessoas que seguem a Cristo com as que não seguem. Infelizmente, é assim que muitos de nós somos percebidos hoje”, lamentou.

Em seu livro, Irresistible Faith (Fé Irresistível), Sauls identifica formas práticas pelas quais os crentes podem viver o cristianismo bíblico e buscar o propósito de Jesus para a Igreja. Baseando-se nas verdades das Escrituras, ele convida os cristãos a fazer a diferença na sociedade, transformando comunidades para a glória de Deus.

“Tudo começa com um simples retorno ao Evangelho, observando bem o que Cristo veio fazer”, enfatizou. Mas sem a conexão com Jesus é impossível obter esse retorno.

“O cristianismo moderno se desviou do cristianismo bíblico por várias razões, entre elas a mistura da fé com a política”, pontuou. Se for ver, Jesus contradiz a política atual, seja ela de esquerda ou de direita, como tem sido comum denominar. Resumindo, não devemos sair da mensagem do cristianismo, nem politizar a Bíblia.

“Deus não chama o seu povo para ser incrível ou para impactar em todo tempo”, explica. O autor acredita que Deus nos criou para servir e abençoar as pessoas desse mundo, independente do tamanho da obra.

“O primeiro chamado de Deus em nossas vidas tem a ver com espalhar amor, perdoar e ajudar as pessoas no processo de restauração”, lançou. Partindo disso, o resultado sempre será positivo, pois vai colaborar para uma sociedade saudável. “O impacto deve ser esse: levar vida às pessoas por todos os lugares onde passamos”, conclui.

Fonte: GospelPrime

Damares Alves na Globo News: “eu nunca vou negar a minha fé”

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, foi entrevistada no Jornal das 10, da Globonews, nesta quinta-feira (3). Estranhamente, em diversos momentos os jornalistas do canal tentaram constrangê-la, ignorando as respostas dadas por ela e tentando fazê-la confrontar declarações dadas pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ao abordar o vídeo que gerou polêmicas nas redes sociais, onde ela declara que “menino veste azul e menina veste rosa”, Damares explicou que usou uma “metáfora” e que não se arrependia.

“De jeito nenhum, foi uma metáfora. Temos o outubro rosa, o novembro azul. Vamos respeitar a identidade biológica das crianças. E digo mais, podemos chamar menina de princesa e menino de príncipe no Brasil que não há nenhuma confusão nisso”, assegurou.

Explicando que existe uma diferença entre falar sobre ideologia de gênero para adultos e para crianças, como vem ocorrendo nas escolas do Brasil, ela lembrou que há “ideólogos” que defendem que a criança nasce neutra e depois escolhe o que ela quer. Para a ministra, esse debate deveria ficar restrito à academia.

Por mais de uma vez precisou repetir aos entrevistadores que o ministério está buscando criar políticas públicas voltadas para a família, e que não pretende criar leis que regulem comportamentos. “Não queremos impor nada. Vamos deixar as crianças em paz”, pediu.

Ficou evidente no programa que os profissionais da GloboNews usaram o mesmo antagonismo com que trataram o então candidato Jair Bolsonaro, durante a campanha eleitoral no ano passado.

Sem negar sua identidade, Damares explicou porque definiu a si mesma como “terrivelmente cristã” em seu discurso de posse.

“Estão com medo de uma pastora ministra de Direitos Humanos. A partir do momento que entro no ministério, não posso arrancar de mim a minha fé. A minha fé caminha comigo e eu nunca vou negar a minha fé. Quem está no comando daquele ministério é uma advogada, uma educadora e que acredita em Jesus Cristo. O estado é laico e nós vamos respeitar. Ninguém está impondo religião.”

Em seguida, questionou: “Se eu não fosse evangélica e professasse uma outra fé, será que haveria tanta resistência?”. Como não houve resposta dos jornalistas, prosseguiu: “Não estou querendo impor nenhuma religião. Ninguém vai ser preterido por causa de sua fé”.

Noutro momento do programa, reclamou da maneira com que vem sendo tratada pela grande imprensa desde que teve seu nome anunciado por Bolsonaro.  “Minhas falas como ministra começaram ontem (quarta, dia 2). A imprensa tem pinçado falas minhas de pregações. De quando sou veemente quando falo com meu segmento e puxo a orelha muitas vezes”, apontou.

 

Fonte: GospelPrime

Alemães poderão se identificar como pessoas do terceiro gênero

Os alemães intersexuais poderão se identificar a partir desta terça-feira (1) no registro civil e nos documentos de identidade como “pessoas do terceiro gênero” com a entrada em vigor de uma lei aprovada em dezembro.

A lei é a resposta do legislativo a uma sentença do Tribunal Constitucional, que qualificou de discriminatório aos intersexuais a obrigação de se identificar como pessoas dos gêneros masculino ou feminino.

Para a Associação de Gay e Lésbicas (LSVD), a nova lei é insuficiente na medida em que as pessoas que querem se registrar como pertencentes ao terceiro gênero terão de apresentar um certificado médico.

A LSVD considera que com isso a definição da identidade de gênero se reduz a caraterísticas físicas objetivas e não levam em conta fatores sociais e psicológicos.

A intersexualidade não deve ser confundida com a transexualidade, que tem a ver com pessoas que fisiologicamente podem se identificar claramente como homens ou mulheres, mas não se sentem satisfeitos com o seu gênero.

Na intersexualidade, por outro lado, não há uma definição clara do gênero do ponto de vista fisiológico e anatômico.

Fonte: G1.com

O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.

Filipenses 4:19

Evangélicos se reúnem em oração pelo futuro governo na Granja do Torto

No próximo dia 1 de janeiro de 2019 ocorrerá em Brasília a posse do Presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, um evento histórico no cenário político brasileiro em seu atual contexto, motivo pelo qual tem gerado muita expectativa acerca do futuro Governo.
Com base nisso, os membros de uma igreja em Brasília resolveram realizar um culto na frente da Granja do Torto, um dos endereços da Presidência da República, no Distrito Federal, pedindo a providência de Deus sobre o futuro Presidente Bolsonaro.

O pastor Wilbert Batista explicou que essa iniciativa possui fundamento bíblico, se referindo à passagem de 1 Timóteo capítulo 1, verso 1 e 2, como está escrito:
”Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças, em favor de todas as pessoas; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade”.
Wilbert, que é o líder da Igreja Núcleo da Fé, afirmou que sua congregação sempre teve essa iniciativa. “Existe um trecho na bíblia que diz que a gente tem que orar pelas autoridades. Sempre fazemos isso”, disse ele, segundo informações do Estadão.

O pastor ainda confirmou que acompanhou todas às posses presidenciais desde o Governo Collor, revelando que, como ministro do Evangelho, também não está alheio ao que acontece no universo político do país.
O culto contou com a participação de pelo menos 50 pessoas, quase todas caracterizadas com às cores da nação, algumas segurando bandeiras do Brasil. Eles fizeram orações e também endossaram o bordão de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.
“Até agora Bolsonaro não nos decepcionou. Tomara que ele ponha o Brasil nos eixos e que os benefícios não sejam individuais. Sei que dá trabalho e que não é da noite para o dia, mas, se der certo, quem ganha é o povo”, disse Gerson Alves da Costa, que viajou cerca de 2 mil quilômetros de Paramoti (CE) até Brasília, apenas para acompanhar a posse do Presidente.

 

Seminário Pisaduras – Pr Rafael Lopes

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Download “pr rafael” Pr.-Rafael-25-11-2018.mp3 – Baixado 14 vezes – 62 MB

Seminário Pisaduras – Dr Hugo Marques

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Download “Seminário Pisaduras - Dr Hugo MARQUES” seminario-tetelestai-Dr.-Hugo-M-23-11-2018.mp3 – Baixado 11 vezes – 57 MB

Seminário Pisaduras – Dr Iran Jonathan

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Download “Seminário Pisaduras - Dr Iran Jonathan” seminario-tetelestai-Dr.-Iran-22-11-2018.mp3 – Baixado 11 vezes – 49 MB

Seminário Pisaduras – Dr Antônio de Deus

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Download “Seminário Pisaduras - Dr Antônio de Deus” seminario-tetelestai-Dr.-Antonio-21-11-2018.mp3 – Baixado 10 vezes – 54 MB

Cristãos se esforçam para dar testemunho e manter conduta no trabalho, aponta pesquisa

Jesus orientou aos seus seguidores que fossem o “sal da terra” e a “luz do mundo” em seu ensinamento que ficou conhecido como o “Sermão da Montanha”, no capítulo 5 do evangelho de Mateus. Uma pesquisa realizada no primeiro semestre deste ano procurou saber como os cristãos estão cumprindo essa orientação no ambiente de trabalho.

Como estão trabalhando os cristãos, da sala de reuniões à sala de aula, atendendo a esse chamado do Novo Testamento? Essa pergunta motivou os pesquisadores do Barna Group, em parceria com Abilene Christian University , que terminaram por encontrar sinais encorajadores de que os cristãos estão vivendo sua fé com integridade.

No estudo foi possível constatar que a Igreja desempenha um importante papel no incentivo à fé e integração no trabalho, e descobrir quais os valores e virtudes específicos que definem a ética de trabalho dos cristãos da atualidade.

Incentivadoramente, os cristãos que trabalham dizem que se apegam a padrões e virtudes de integridade profissional que representam bem a Igreja. Eles estão enraizados na convicção de que os cristãos devem agir com ética (82%), falar a verdade (74%) e demonstrar moralidade (72%). Em um nível ainda mais espiritual, os entrevistados dizem que os cristãos que trabalham devem fazer amigos com os não-cristãos (66%), resistir à tentação (59%) e fazer um excelente trabalho em um esforço para evidenciar glória a Deus (58%).

A maioria acredita que as pessoas de fé devem ser guiadas por uma atitude de humildade (63%) e serviço (53%), enquanto também cuidam dos outros falando contra a injustiça, seja na sociedade ou no local de trabalho (53%), e levando graça e paz aos outros (48%).

De acordo com o relatório do Barna Group, a tendência é clara: a maioria dos cristãos empregados quer fazer o bem em seus locais de trabalho – mas nem sempre de uma maneira que se destaque. Eles parecem menos inclinados a ver como sua responsabilidade ser influente: apenas um terço acredita que devem ajudar a moldar a cultura de seu local de trabalho (35%).

Além disso, apenas um quarto diz que compartilhar o Evangelho é uma responsabilidade no ambiente de trabalho (24%), apontando para uma cautela geral de falar explicitamente sobre fé, uma atitude que não é incomum no clima “politicamente correto” dos dias atuais. No entanto, os trabalhadores cristãos mais exemplares neste estudo mostram mais ousadia espiritual com uma maior disposição de compartilhar o Evangelho do que o trabalhador cristão mediano.

Os cristãos Millennials (formados pelas gerações Y e Z, nascidos em meados dos anos 1990 e 2000) formam o grupo mais disposto a considerar completamente importante que os cristãos moldem a cultura (40%, comparado a 35% da Geração X e 33% dos Boomers – termo que define pessoas nascidas no pós- Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1946 e 1964) ou sejam conhecidos por servir outros (58%, comparado a 51% da Geração X e 51 % de Boomers) em seus trabalhos.

No entanto, outras respostas dos Millennials implicam que eles têm algumas lições vocacionais para aprender: quando solicitados a apontar valores que deveriam exibir no local de trabalho, características como falar a verdade (68% X 78% entre os Boomers), demonstrar moralidade (72% x 76% entre os Boomers), agir eticamente (77% x 85% Boomers) ou resistir à tentação (54% x 66% entre os Boomers) diminuem em importância entre os Millennials, particularmente em comparação com os Boomers, geração formada por pessoas de maior idade. No entanto, menos da metade diz que sua igreja lhes dá uma visão para viver sua fé no trabalho (46% contra 57% da Geração X e 53% dos Boomers concordam “fortemente”).

A pesquisa foi realizada online, entre 27 de fevereiro e 12 de março de 2018, e posteriormente entre 18 de abril e 8 de maio de 2018, usando um painel no site do instituto. A amostra incluiu 1.459 cristãos norte-americanos auto-identificados que concordam, de certa forma, que sua fé é muito importante em sua vida hoje e estão empregados (em período integral, meio expediente ou autônomos, incluindo trabalho não remunerado para uma empresa familiar). A margem de erro para esta amostra é de 2,3% no nível de confiança de 95%.

Seminário Pisaduras – Dr Antônio de Deus

Seminário Pisaduras – Dr Antônio de Deus.

Posted by Gean Carlos Souza on Wednesday, November 21, 2018

‘Deus parou o fogo’, diz atriz que orou durante incêndio; Casa foi a única poupada

O estado da Califórnia (EUA) vem sofrendo com incêndios florestais que avançam sobre cidades, devorando casas e instalações em geral. O número de mortes confirmadas atualmente está em 78, porém as autoridades já registraram o desaparecimento de mais de mil pessoas, com dezenas de milhares desabrigados.

Em meio a tamanha tragédia, a atriz Brenda Epperson gravou um testemunho lembrando os cristãos do poder da oração em meio ao desastre. Em sua página no Facebook ela publicou um vídeo mostrando que o fogo chegou muito próximo da cerca de sua propriedade na área rural do estado, mas não avançou.

Em entrevista à emissora Christian Broadcasting Network (CBN News) , a atriz cristã explicou que os incêndios que assolaram seu bairro queimaram tudo ao seu redor, exceto sua casa. E que durante o ápice da crise, ela orou e recitou o Salmo 91.

“Eu simplesmente continuei orando Salmos 91 sobre nossa casa”, contou a atriz. Um jornal local noticiou que os cavalos da atriz e dos vizinhos se refugiram em sua propriedade. “Nós poderíamos apenas evacuar os cavalos que poderiam caber em nosso trailer, que eram três cavalos. E então todos os nossos vizinhos tinham cercas, então todos os seus cavalos, 25, 30, cavalos estavam naquele cercado. E então 35 cavalos lá e o fogo parou, Deus parou aquele fogo bem na nossa linha de propriedade”, acrescentou.

“Todo os cavalos estavam bem. Eles tinham água, e nem sequer tinham cinzas neles”, reiterou a atriz, que agora está trabalhando com sua família para ajudar os vizinhos, que em sua maioria, perderam tudo.

Apesar da devastação, Brenda Epperson acredita que Deus transforma toda tragédia em uma oportunidade de conhecê-lo. “O bem que vai sair disso é que eu acredito no reavivamento, que Deus vai nos acordar. Eu sei que minha vida mudou e eu só quero compartilhar o amor de Deus ainda mais com todo mundo”, disse.

Bíblia foi inspiração em criações de personagens de Stan Lee, revela editor cristão

A recente morte do profícuo quadrinista Stan Lee, criador de diversos personagens da Marvel, despertou curiosidade em muitos dos fãs sobre as origens do roteirista que figura entre os mais bem-sucedidos profissionais da área. Art Ayris, que desenvolveu um livro que narra as histórias bíblicas no formato HQ, disse que a Bíblia Sagrada foi uma grande influência nas criações do saudoso artista.

Ayris, que é editor executivo da Bíblia Kingstone, uma publicação ilustrada, afirmou que Stan Lee havia buscado influência nas Escrituras, assim como outros artistas de seu ramo nos anos 1930.

“O que muita gente não sabe sobre Lee é que ele não é apenas um extraordinário criador de quadrinhos e provavelmente o mais icônico editor de quadrinhos de todos os tempos, mas que a Bíblia também teve influência nele”, disse Art Ayris em entrevista ao portal Charisma News.

Stan Lee morreu aos 95 anos em Los Angeles (EUA), após sofrer um mal-estar e ser socorrido ao hospital. Com a saúde debilitada por conta da idade avançada, ele recebia cuidados específicos para pneumonia e olhos.

O criador de personagens como Homem-Aranha, Thor, Hulk, X-Men, Homem de Ferro, Pantera Negra, Doutor Estranho e Demolidor nasceu em Nova York, em 1922. Seu nome de batismo é Stanley Martin Lieber, e o pseudônimo artístico foi adotado em 1939, quando começou a trabalhar com histórias em quadrinhos.

“Como muitos de seus contemporâneos escritores de HQs, Stan Lee era judeu”, revelou Ayris. “Stan disse que lia a Bíblia e, embora não fosse particularmente religioso, citava a Bíblia como uma importante influência literária. Ele amava a fraseologia das Escrituras e afirmou que ‘definitivamente [a Bíblia] estava em minha mente quando eu escrevia histórias como as de Thor”, acrescentou o editor.

Essa influência era recorrente entre criadores de conteúdo, assegurou Ayris: “Muitos dos primeiros escritores de quadrinhos eram imigrantes judeus que tinham um fundo de moralidade judaico-cristã. É por isso que os principais heróis de histórias em quadrinhos foram caracterizados por claramente cortar bons e maus personagens. Eles eram pessoas de moralidade, valores e até mesmo fé. Muitos argumentariam que os super-heróis originais eram personagens do tipo Messias”.

Ao final, o editor da Bíblia Kingstone afirmou que Stan Lee deixou um importante legado: “De muitas maneiras, sentimos que o trabalho dele abriu as portas para nós. Devido à onipresença da Marvel e da DC Comics em todo o mundo, quando entramos em uma nova região com quadrinhos religiosos no estilo Marvel, somos imediatamente aceitos. Somos gratos por sua influência e busca por quebrar as nossas próprias barreiras na modelagem de seu sucesso e, mais importante, deixar a Bíblia nos influenciar em tudo o que fazemos”.

Missionário que viajou a ilha remota para pregar foi morto a flechadas por índios

Índios assassinaram a flechadas um missionário cristão que foi à ilha onde a tribo vive com a intenção de pregar o Evangelho a eles. Informações veiculadas na imprensa internacional indicam que o corpo do evangelista não pode ser recuperado.

O missionário John Allen Chau, 27 anos, viajou à ilha North Sentinel, localizada no Oceano Índico, com o propósito de levar a mensagem do Evangelho aos índios, que vivem isolados no território pertencente à Índia.

De acordo com a agência France Presse, a ilha é proibida para visitantes, mas o missionário teria ignorado a advertência sobre a hostilidade dos índios. “Ele tentou chegar à ilha North Sentinel em 14 de novembro, mas não conseguiu. Dois dias depois, ele se preparou melhor. Ele chegou de canoa à ilha”, disse uma fonte.

Numa carta endereçada aos pais, o missionário pediu que ficassem em paz se algo acontecesse a ele: “Vocês podem pensar que sou louco, mas acho que vale a pena declarar Jesus a essas pessoas. Por favor, não fiquem zangados com eles ou com Deus se eu morrer”, escreveu John Allen.

A morte do missionário foi descoberta quando pescadores viram seu cadáver numa das praias da ilha, flechado. Ele teria sido arrastado para a areia pelos índios com a ajuda de uma corda, presa ao pescoço, e abandonado no local. O jornal Andaman Sheekah informou que fontes disseram que o missionário já teria tentado contato com os indígenas hostis outras cinco vezes, e que seu corpo não teria sido resgatado por conta do alto risco.

A polícia trata o caso como homicídio, mas como os índios não podem ser responsabilizados, pois a legislação impede que o grupo que vive isolado seja tratado com o mesmo peso da lei que rege a civilização. Já os pescadores que levaram o missionário à ilha foram presos e deverão ser processados.

O caso está sendo acompanhado pela embaixada americana na Índia, e a entidade International Christian Concern, que assessora missionários e cristãos perseguidos, confirmou que John Allen havia viajado com apoio da organização, assim como em outras oportunidades, quando visitou pontos remotos do planeta.

A Mensagem da Cruz de Cristo – Pr Gean Carlos

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

Pelo que Transpiramos? Pr Gean Carlos

Here is the Music Player. You need to installl flash player to show this cool thing!

“O QUE EU ERA E O QUE EU SOU AGORA” 04/11

“O QUE EU ERA E O QUE EU SOU AGORA”

Adaptado do livro de devocional

Texto: Salmo 14:2,3 (ORE ANTES DE MINISTRAR).

Introdução: Preciso ter conhecimento da minha verdadeira posição em Cristo. Antes, eu era escravo dos meus próprios desejos, hoje sou controlado pelo Espírito Santo de Deus.

1º) Ele se fez filho do homem, para que eu me tornasse filho de Deus: Gl. 4:4 e Jo. 1:12.

2º) Ele participou da minha natureza humana para que eu fosse participante da sua natureza divina: Fl. 2:6,7 com 2Pe. 1:4.

3º) Ele se tornou em tudo semelhante a mim, para que eu me tornasse em tudo semelhante a Ele: Hb. 2:17 com Rm. 8:29.

4º) Ele recebeu a minha punição, para que eu fosse perdoado: Is. 53:3,4.

5º) Ele foi ferido, para que eu fosse sarado: Is. 53:4,5.

6º) Ele se fez pecado, para que eu fosse feito justiça de Deus: 2Co. 5:21.

7º) Ele morreu a minha morte, para que eu recebesse a sua vida: Hb. 2:9.

8º) Ele se fez maldição em meu lugar, para que eu fosse participante da benção:Gl. 3:13.

9º) Ele se fez pobreza para que eu compartilhasse da sua abundância: 2Co. 8:9 e 9:8.

10º) Ele sofreu a minha vergonha, para que eu participasse da sua Glória: Mt. 27:35,36.

11º) Ele sofreu rejeição para que eu tivesse a sua aceitação com o Pai: Mt. 27:46 e Ef. 1:5.

12º) Ele foi cortado pela morte, para que eu fosse unido à Deus para sempre: Is. 53:8.

13º) Ele tomou o meu corpo humano, para me dar o seu Espírito Divino: Hb. 10:5 e At. 5:32.

14º) Meu velho homem morreu com Ele,para que eu ande com Ele em novidade de vida e o novo homem em mim se manifeste: Rm. 6:6; Cl. 3:9,10.

Conclusão: tome hoje, a sua posição real em Cristo e viva a unção de conquista e multiplicação que o Senhor te deu.

“ENFRAQUECIMENTO ESPIRITUAL” 03/11

“ENFRAQUECIMENTO ESPIRITUAL”

Texto: Hebreus 12:1-3 (ORE ANTES DE MINISTRAR). Introdução: O que é enfraquecimento espiritual? O que causa o enfraquecimento espiritual? Como voltar a ser forte espiritualmente novamente?

1º) O que causa o enfraquecimento espiritual? 1.1: deixar de olhar para Jesus: Hb. 12:2; 1.2: perda da simplicidade do evangelho: Rm. 14:13-20; 1.3: perda do discernimento espiritual: Gn. 2:22-25; Gn. 3:1-10.

2º) Qual o comportamento do fraco espiritual? 2.1: ira, nervosismo, rosto diferente, fuga, críticas: Gl. 5:16; 2.2: desconfiança espiritual: Tg. 3:1-10; 2.3: perda do compromisso, responsabilidade, temor, fé: 2Tm. 4:10; 2.4: apego às coisas materiais: Pv. 11:24-28.

3º) Por quê acontece o enfraquecimento espiritual? 3.1: más companhias: pv.13:20; 1Jo.4:1; 3.2: inveja, ciúmes, pecados ocultos: Sl. 66:18; Sl 32:1-5; 3.3: desobediência a Deus: 1Sm. 15:23.

4º) Quem tira proveito do enfraquecimento espiritual? 4.1: o diabo, os demônios : 1Pe. 5:8; Tg. 4:7; 4.3: as falsas religiões: 1Pe. 3:15; 4.4: incrédulos que não querem Jesus: Hb. 12:1,2; 4.5: “crentes” frios e rebeldes: 1Co. 3:1-3.

5º) Quem é atingido com o enfraquecimento espiritual? 5.1: Deus (Pai, Filho Jesus Cristo e o Espírito Santo) 1Co. 15:58; 5.2: líderes da igreja (pastor, líderes de células e de macro-células): Fp. 2:25-30; Cl. 4:12; 5.2: a igreja; família; sociedade: Hb. 10:25.

6º) Como voltar a ser forte espiritualmente? 6.1: perdão e arrependimento: Sl. 32 (todo o salmo); 6.2: tomar sua posição em cristo: Ap. 2:1-5; 6.3: congregar; dizimar; ofertar: Mt. 22:23; Ml. 3:8-12; 6.4: praticar a palavra: Tg. 1:22; 6.5: orar e jejuar: Lc. 18:1; 1Ts. 5:17; Mt. 26:41; 6.6: fortalecer a célula principal, que é a família: 1Pe. 3:1-7; 6.7: pagar todas as dívidas: Rm. 13:8; 6.8: tomar cuidado com as palavras: Mt. 12:36,37; 6.9: andar só com sábios espirituais:Pv. 13:20; 6.10: não ignorar a batalha espiritual: Ef. 6:10-18; 6.11: TER A VISÃO DO PASTOR E DA PASTORA: Am. 3:7, At.1:8.

Conclusão: todo nós, cristãos, passamos por provas e lutas e devemos tirar proveito para nossa edificação espiritual. Determinadas batalhas só servem para nosso fortalecimento espiritual. Não adianta se desviar do Senhor e da Igreja. Não adianta mudar de Igreja. É preciso mudar o nosso comportamento. Não adianta abandonar os cargos e posições. Não adianta fugir do compromisso. Quando se sentir fraco, confia no Senhor. Ne. 8:10 e Jl. 3:10.

“PEQUENAS COISAS QUE PODEM TIRAR A NOSSA PAZ COM DEUS” 02/11

“PEQUENAS COISAS QUE PODEM TIRAR A NOSSA PAZ COM DEUS”

Texto: Cantares de Salomão 2:15 (ORE ANTES DE MINISTRAR). Introdução: Nossa vida espiritual pode muito bem ser comparada a uma vinha que está em flor. As “Rapozinhas”, na verdade, são pequenas coisas, e às vezes, aos nossos olhos, coisas insignificantes, que, se não forem tratadas, danificarão as flores da vinha, impedindo nossa frutificação e multiplicação.

1º) Não podemos ignorar as pequenas coisas: Zc. 4:10; 2º) Nada começa grande, mas pequeno: 1Co. 5:6; Gl. 5:9; 3º) Cuidado para não tropeçar em pequenas coisas: Tg. 2:10; Jo. 11:19; 4º) Pequenas coisas atrapalham as grandes: 2Co. 11:3; 1Sm. 17:32-47; 5º) Pequenas coisas em cada discípulo se transformam em coisas gigantescas: Jz. 5:1-8; Jz. 3:711; Jz. 3:12-14; 6º) Pequenas coisas abrem legalidades à Satanás: 1Pe .5:8; Tg. 4:6-7; Jo. 13:21-30; Jo. 12:1-6; 7º) O diabo trabalha no sentido de derrubar o Cristão. Sua função é: roubar , matar, destruir: Jo. 10:10; Ef. 6:10-18.

Lista de pequenas coisas que podem tirar a nossa Paz: 1. Passar o sinal vermelho. 2. Assistir novelas ou filmes indecorosos. 3. Comer demais, beber muito café, beber muito refrigerante. 4. Gritar com os filhos. 5. Faltar nos cultos da igreja. 6. Não entregar ofertas para missionários. 7. Usar roupas provocantes. 8. Usar perfumes e cosméticos provocantes. 9. Discutir com o cônjuge e não pedir perdão. 10. Preguiça, dormir demais. 11. Criticar os patrões, chefes, a empresa, o Presidente, etc…. 12. Não cumprimentar aos irmãos. 13. Não conservar limpa a casa. 14. Desanimar por qualquer coisa. 15. Perder oportunidades de falar de Jesus. 16. Criticar o tempo, murmurar por causa do calor, frio, chuvas. 17. Não querer andar a pé.

Lista de coisas mais graves: 1. Não orar, não ler a Bíblia. 2. Não falar de Jesus, não buscar o desviado. 3. Criticar a visão que Deus deu ao Pastor e à Igreja. 4. Não entregar o dízimo e as ofertas missionárias. 5. Fofocar, criticar, murmurar etc… 6. Faltar aos cultos constantemente. 7. Não respeitar nenhuma autoridade humana. 8. Falar mal da obra do Espírito Santo. 9. Brigar com o cônjuge e não se reconciliar. 10. Cobiçar o cônjuge alheio. 11. Não se reconciliar com o irmão. 12. Não pagar as dívidas, não dar
justificativas. 13. Abandonar o chamado de Deus. 14. Voltar ao vício da mentira. 15. Voltar ao vício da masturbação. 16. Voltar a sentir rancor pelas pessoas . 17. Voltar aos traumas,complexos e problemas psicológicos. 18. Ignorar a batalha espiritual. 19. Achar que é mais espiritual que os demais 20. Não se esforçar para conhecer a Palavra de Deus. 21. Não dar um testemunho cristão aos outros.

“CURADOS PARA CONQUISTAR” 01/11

“CURADOS PARA CONQUISTAR”

Texto: 2 Timóteo 2:4 (ORE ANTES DE MINISTRAR).

Introdução:temos uma nação para conquistar; e há no exercito do Senhor muitos soldados feridos. Nestes dias o Senhor Jesus está levantando um exército curado, com capacidade e habilidade para invadir e conquistar almas para o Senhor.

1º) RETIRAR OS CONQUISTADORES DAS CAVERNAS: 1.1 – chamados da caverna: 1Sm. 22:1,2; 1.2 – tornando-se valentes: 2Sm. 23:8.

2º) SAIR DA MEDIOCRIDADE: 2.1 – ignorar os fatos: Jz. 6:11; 2.2 – não esconder mais: Jz. 6:11-16.

3º) SAIR DA INVEJA: 3.1 – aprender a se conformar com a vitória dos outros: 1Sm. 18:5-9; 3.2 – quando há interferência dos demônios: 1Sm. 19:8-10.

4º) TIRAR O ESPÍRITO DE GRANDEZA: 4.1 – tirar a idéia de que “sou o melhor”: Mt. 20:20-28; 4.2 – servir acima de tudo: Mt. 20:26-28.

Conclusão: Permita que o Espírito Santo possa curar a tua alma, transformando-o em um soldado curado e preparado para conquistar almas para o Senhor Jesus.