Evangélicos se reúnem em oração pelo futuro governo na Granja do Torto

No próximo dia 1 de janeiro de 2019 ocorrerá em Brasília a posse do Presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, um evento histórico no cenário político brasileiro em seu atual contexto, motivo pelo qual tem gerado muita expectativa acerca do futuro Governo.
Com base nisso, os membros de uma igreja em Brasília resolveram realizar um culto na frente da Granja do Torto, um dos endereços da Presidência da República, no Distrito Federal, pedindo a providência de Deus sobre o futuro Presidente Bolsonaro.

O pastor Wilbert Batista explicou que essa iniciativa possui fundamento bíblico, se referindo à passagem de 1 Timóteo capítulo 1, verso 1 e 2, como está escrito:
”Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças, em favor de todas as pessoas; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade”.
Wilbert, que é o líder da Igreja Núcleo da Fé, afirmou que sua congregação sempre teve essa iniciativa. “Existe um trecho na bíblia que diz que a gente tem que orar pelas autoridades. Sempre fazemos isso”, disse ele, segundo informações do Estadão.

O pastor ainda confirmou que acompanhou todas às posses presidenciais desde o Governo Collor, revelando que, como ministro do Evangelho, também não está alheio ao que acontece no universo político do país.
O culto contou com a participação de pelo menos 50 pessoas, quase todas caracterizadas com às cores da nação, algumas segurando bandeiras do Brasil. Eles fizeram orações e também endossaram o bordão de Bolsonaro, “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.
“Até agora Bolsonaro não nos decepcionou. Tomara que ele ponha o Brasil nos eixos e que os benefícios não sejam individuais. Sei que dá trabalho e que não é da noite para o dia, mas, se der certo, quem ganha é o povo”, disse Gerson Alves da Costa, que viajou cerca de 2 mil quilômetros de Paramoti (CE) até Brasília, apenas para acompanhar a posse do Presidente.