É grande o número de jovens que abandonam a igreja durante a faculdade

Uma área pouco focada pelas igrejas atuais é a universidade. Mais da metade dos jovens cristãos, considerados fiéis durante a infância e adolescência, abandonam a vida dedicada ao Reino de Deus após entrar na faculdade, segundo uma pesquisa da LifeWay Research.

O estudo aponto que 66% dos jovens deixaram de frequentar a igreja por pelo menos um ano entre 18 e 22 anos. A taxa é menor que o índice apresentado pelo estudo de 2007, quando o número era de 70%. Mesmo assim, a margem de diferença é pouca e indica alguma deficiência permanente na abordagem das igrejas em relação aos jovens.

“A boa notícia para os líderes cristãos é que as igrejas parecem não estar perdendo mais estudantes do que há dez anos. No entanto, a diferença na taxa de desistência não é grande o suficiente para dizer que realmente melhorou”, disse Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay Research.

Por outro lado, o foco de vida dos jovens é apontado como um influenciador. Ou seja, nem sempre a abordagem da igreja é a responsável, mas a própria decisão dos jovens em querer seguir uma vida distante de Deus.

“A maioria dos motivos pelos quais os jovens saem da igreja reflete mudanças em suas prioridades e hábitos. Mesmo quando as igrejas comunicam fielmente suas crenças através de palavras e ações, nem todo jovem abraça ou prioriza essas crenças”, disse MacConnell.

A mudança de rotina também é outro fator. Uma vez que o jovem que entra na faculdade assume novos compromissos, a igreja perde lugar em sua programação. Este é um desafio que precisa ser superado mediante alternativas de encontros semanais, por exemplo.

“Na maior parte, as pessoas não estão deixando a igreja por amargura, influência dos ateus na faculdade ou a renúncia à fé”, disse Ben Trueblood, diretor do ministério de estudantes da LifeWay. “O tempo que eles passavam com as atividades na igreja foi simplesmente substituído por outra coisa”.

Finalmente, a tendência é que muitos jovens com o passar dos anos percebam a importância das suas raízes e vejam como a Verdade Bíblica se sobrepõe às ideologias do mundo ou, no mínimo, confirmam o que a própria ciência diz acerca da fé.

Entretanto, a frequência menor nas atividades da igreja e consequentemente o compromisso com o Reino de Deus ainda é uma realidade preocupante.

“Enquanto alguns jovens adultos que deixam a igreja estão rejeitando sua fé de infância, a maioria está escolhendo manter as crenças que tinham, mas com uma dose menor de igreja”, conclui McConnell, segundo o LifeWay.