O Reino de Deus

O Reino de Deus (Lc17: 20-21)

O Reino de Deus está dentro de nós e hoje, como reino de sacerdotes que pertencem a Ele, devemos reinar sobre a terra através de Jesus Cristo, como verdadeiros adoradores; sim, esse lugar dentro de nós é o reino do nosso Pai. Nosso chamado é vivermos o reino de Deus agora, onde estamos, por única e exclusiva fé em Jesus Cristo. Ao criar o homem, Deus o fez com alguns propósitos exclusivos e isso nunca mudou, assim como Deus nunca muda. O que Deus projetou no inicio para o homem é o Seu propósito ainda hoje, e Ele trabalha incansavelmente para o cumprir.
Deus criou o homem para reinar sobre a terra. Fomos criados parar viver em Deus, e em união com Ele, expressarmos a Deus, e dominarmos toda a terra através do Seu poder e autoridade. Ao andar com Deus, nós O conhecemos, e então por uma vivencia de fé podemos transmiti-lo e manifestarmos o Seu reino. A vida em Deus no conduz a um lugar onde Ele pode se identificar conosco em espírito; o resultado dessa comunhão, dessa identificação, é que Sua imagem e semelhança crescem dentro de nós pela atuação constante do Espírito e da Palavra; a conseqüência disso é a autoridade do Senhor fluindo espontaneamente através das nossas vidas cada vez mais; portanto, primeiro fomos criados para viver em íntima comunhão com o Senhor, em união em Ele, depois para expressá-Lo, e por fim, para reinarmos sobre a terra. Saiba com toda certeza; não importa a situação em que você esteja vivendo, Deus te criou para reinar, dominar, controlar, gerenciar e literalmente, através do poder Dele, e do Nome Dele, fazer acontecer Sua vontade sobre a terra! Somos Seus embaixadores na terra, Seus representantes; portanto querido irmão e irmã, em o Nome de Jesus podemos vencer tudo que se levanta contra o conhecimento e a Verdade de Deus em nossas vidas. Quero te dizer algo em o nome de Jesus: Você pode vencer! E saiba, Deus não é contra você, Deus é por você em Cristo Jesus. Veja com atenção esse texto de segunda Coríntios capítulo cinco do verso vinte até o capítulo seis verso quatro.

“De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. Aquele que não conheceu pecado, Ele o fez pecado por nós; para que, Nele fôssemos feitos justiça de Deus. E nós, na qualidade de cooperadores com Ele, também vos exortamos a que não recebais em vão a graça de Deus (porque Ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação; não dando nós “nenhum”motivo de escândalo em coisa alguma, para que o ministério não seja censurado. Pelo contrário, em tudo recomendando-nos a nós mesmos como ministros de Deus…”.

Veja as colocações que Paulo faz a nosso respeito como servos do Senhor nesse texto:

“Somos embaixadores em Nome de Cristo…”
“Somos justiça de Deus em Jesus…”
“Cooperadores com Ele…”
“Ministros de Deus…”

Portanto, essas são condições dentro de Seu reino para vivermos na terra; através de Jesus. Veja as expressões “embaixadores”; “justiça de Deus”; “Cooperadores com Ele”; “ministros de Deus”. São expressões que revelam a nossa identidade em Deus. Elas mostram quem somos em Jesus. O que nos tornamos em Jesus nos dá condições de um funcionamento espiritual pelo poder do Espírito que vence tudo. Não são títulos religiosos de homens o que herdamos em Jesus, mas condições de vida pelas quais o que Deus é e o que Deus faz em Seu amor e poder pode se manifestar através de nós.

Em comunhão com Deus crescemos na Sua imagem e semelhança, e como fruto disso, reinamos; esse é o propósito e plano geral de Deus para cada um de nós. Como Deus quer que saibamos a respeito da autoridade que Ele colocou sobre a igreja. Em Efésios Paulo diz que para ser o Cabeça sobre todas as coisas, Deus deu Jesus à Igreja. Que coisa tremenda, temos Jesus, para que Ele seja o Cabeça sobre “todas” as coisas. Isso não deve ser algo teórico, longe da nossa experiência, precisa ser prático, real, tangível em nosso dia a dia. Jesus disse em Lucas dez verso dezenove: “Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões, e sobre todo poder do inimigo, e nada, absolutamente vos causará dano algum”. Veja que a nossa condição pela autoridade recebida é “pisar sobre serpentes e escorpiões”. Pisar fala de dominar sem nenhuma restrição. Isso só foi possível na época em que o Senhor veio a esse mundo porque Ele não nasceu da semente do primeiro Adão; Ele nasceu da semente de Deus, portanto, nasceu espiritualmente livre; Jesus não estava debaixo da condição que os homens estavam naquela época ainda que era cem por cento homem. Por ser Filho de Deus Ele tinha todas as condições de vencer na terra como tal. E é exatamente essa condição que Ele nos deu de graça, ou seja, a Vida que prevalece. A vida de Deus está em nós através de Jesus Cristo. Jesus nos capacitou para reinarmos através Dele mesmo. E como um Adão que não caiu, mas venceu (Ele é chamado nas Escrituras de “O último Adão”), então, pode socorrer todos que entram em sua descendência por fé. Ao nascer de novo, nascemos espiritualmente em Jesus, exatamente como Ele nasceu: Livre!

Nessa liberdade satanás não pode fazer absolutamente nada. Pelo contrário, nós podemos fazer valer sobre ele todos os dias a sua derrota. Jesus venceu o diabo, e nos deu de graça essa vitória; ela é nossa em Jesus Cristo. Ele venceu e agora está assentado ao lado do Pai aguardando até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés (Hb10: 12-14). Aguardando por quem? Pela Igreja, a porta dos céus na terra, a casa de Deus! Ele veio a primeira vez e fez a obra, agora é a nossa vez. Somos nós que reinamos através Dele em Sua autoridade e poder. Somos nós os responsáveis de exercer o reino agora aqui na terra. E saiba meu irmão e irmã, Deus não fará isso por mim e por você. Não, eu é que tenho que reinar. Você é que tem que reinar. Deus criou a condição para isso através da obra redentora de Jesus; mas Ele espera que nós façamos a obra juntamente com Ele através de Jesus Cristo na medida que exercemos fé em Sua Palavra dentro de nós. Lembre-se sempre, de Deus somos cooperadores. Deus está esperando que nós façamos algo com o que Ele já providenciou pra nós em Jesus. Jesus veio, morreu ressuscitou, e realizou, terminou, concluiu uma obra; Deus espera que eu e você, irmão e irmã, nos levantemos em fé, e pratiquemos a Verdade. Ele fez a obra em Jesus, e cabe a nós crermos. O Senhor quer nos ensinar a exercitar o reino que está dentro de nós, e a viver aqui na terra na dimensão desse reino, em “todas” as áreas da nossa vida. Ao ouvirmos o Senhor e crermos Nele, a vida da Verdade se estabelece em nosso íntimo, e é essa vida que tem em si mesma a condição de mudar tudo em nossas vidas naquela dimensão. Nosso papel é sermos homens e mulheres que estão na terra fisicamente mas vivem na dimensão do céu, exercitando o reino de Deus no dia a dia, através da fé no que Deus nos diz no íntimo. Na regra, Deus se move em nosso espírito por revelação, porém a responsabilidade de fazer alguma coisa com a Palavra dita em nosso íntimo é nossa. E ao assumirmos um compromisso com a Verdade que lateja em nosso espírito, passamos a crescer no reino naquela dimensão. Ao proceder assim, colocando a nossa alma a serviço da vontade de Deus e não da nossa própria, e exercendo a nossa fé no dia a dia, ganhamos a condição da Sua autoridade. Deus, que habita nos céus, fala em nosso espírito, e nós que habitamos na terra, respondemos à Sua Palavra pondo-A em ação. Na nova aliança somos espiritualmente vivos, e Deus espera que em nossa vida de obediência à Sua Palavra, a Sua autoridade e poder funcionem num nível em que o que dizemos acontece. Ele quer que compreendamos que somos Seus filhos, e como tais, precisamos funcionar como Ele funciona. Na mente espiritual dos cidadãos do reino, quando alguém desse reino Divino, na terra, diz algo PELO ESPÍRITO, aquilo é; pois quando falamos, devemos falar em Deus. O Senhor quer nos saturar da Sua Verdade e de Seu Espírito a tal ponto que, quando abrimos a boca, Ele está manifestando-se juntamente conosco em glória (Cl3: 2-3), e aquilo acontece. É o poder de Deus fluindo através dos nossos lábios e estabelecendo as condições do reino na vida das pessoas. O poder disponível àqueles que falam em O Nome de Jesus é algo estupendo. O Senhor nos ensinou claramente que “tudo é possível ao que crê”.

Não estou defendendo nenhuma “tese” almática de um comportamento independente das Escrituras ou da liderança do Espírito; não, jamais. Tudo que Deus fala e faz está em linha total com a Sua Palavra escrita. Qualquer coisa que estiver fora da Palavra escrita, a Bíblia; “NÃO VEM DE DEUS”. O Espírito Santo nunca trabalhará fora das Escritura sagradas. Nunca. O quero afirmar categoricamente é o fato de que Deus colocou sobre a Igreja, que Ele comprou com o Seu sangue, autoridade espiritual, e isso, através da Sua Palavra e da operação do Seu Espírito. Devemos agir em Deus, e Ele quer agir em nós. E nessa interação, Deus em nós, e nós Nele; numa íntima comunhão…
Sua…
Imagem…
Semelhança…
E autoridade…
São produzidas em nossas vidas, e o que falamos no poder do Espírito, é, ou seja, simplesmente acontece. É um lugar em Deus em que o nosso sim é sim, e o nosso não é não. Se ligamos está ligado; se desligamos, está desligado. É a autoridade do Senhor funcionando através de nós. É o reino de Deus funcionando em e através de nós. É a vontade de Deus estabelecida na terra; Deus e o homem trabalhando juntos. Ele no comando, e nós como Seus cooperadores, exercendo a autoridade “SUPREMA” da Sua Palavra.

Tudo que Jesus dizia, acontecia, e o nosso amado Pai, planejou que fosse assim pra nós também. De maneira que em Jesus, o nosso sim, seja sim; e o nosso não, seja não. Um homem de Deus ou uma mulher de Deus, tem unção em seus lábios. Eles estão tão conectados com o coração de Deus, que suas bocas apenas refletem o que vêem no espírito pelo Espírito Santo; eles tem autoridade funcional na expressão de seus lábios. Quando eles dizem sim, é sim; e quando eles dizem não, é não. Os montes os obedecem; as tempestades os obedecem; satanás, os principados e potestades os obedecem; as doenças, a miséria e a pobreza os obedecem; pois eles não falam de si mesmos, na carne, mas falam o que ouviram e viram em Deus; são portadores de uma fé viva. Seus espíritos estão cheios da unção da Verdade de Deus; a unção que ensina. Suas vidas falam mais alto do que suas palavras. Eles tem frutos; pois são como árvores plantadas junto a correntes de águas. Tem uma vida no Espírito, e o que dizem vem saturado da autoridade e unção do Espírito Santo. Jesus dizia: Jogai a rede à direita do barco, e a rede vinha cheia de peixes; ele tinha autoridade funcional, verdadeira pois nada fazia de Si mesmo mas aquilo que via Fazer o Pai. E é exatamente assim que precisamos andar; andarmos em autoridade espiritual.

Seu irmão e servo em Jesus, Pr. Eeber