VOCÊ VAI RESISTIR

Efésios 4.17-32

É um grande desafio para os cristãos viver uma vida pura no meio de uma sociedade tão imunda e cheia de pecados. É preciso entender que você é cidadão do céu e da Terra, que participa de dois reinos de uma só vez. Essa é a grande luta, viver com padrões do céu na terra.

O diabo cegou o entendimento das pessoas, aí começa a decadência de uma vida pagã. Estar alheio à vida de Deus é consequência de uma vida pagã. Assim como ter uma vida desenfreada, sem acesso as maravilhas de Deus, sem direção sem rumo.

O salário do pecado é a morte, essa relação é clara em romanos, “E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte. Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tende do vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”.

Essa morte também acontece no ponto de vista moral, espiritual, financeiro, futuro, emocional, mental, natural é preciso entender que o caminho da vida pagã gera morte e você pode escolher qual caminho vai trilhar. Agora lembre-se: a sua escolha vai determinar o seu futuro.

Além da rejeição do velho homem a aceitação do novo, é necessário mais, é preciso uma renovação diária em nosso espírito recriado. A nova sociedade é criação de Deus e não nossa. Deus nos criou de novo em Cristo, assim nos despojamos da velha vida e usufruímos o que Deus criou para nós. A nova criação e o arrependimento permanecem juntos e não podem ser separados.

É preciso entender que o desafio do novo homem não é apenas deixar de fazer, mas sim fazer o oposto do que praticava antes. A santidade cristã é totalmente oposta às práticas do velho homem. Para ter vitória é preciso ter esse entendimento.

Como consequência dessa nova caminhada, o Senhor te dará a vitória. Só não pare pelo caminho!

“Estar alheio a vida de Deus é consequência de uma vida pagã. Assim como ter uma vida desenfreada, sem acesso as maravilhas de Deus sem direção, sem rumo”

:: JOEL PEREIRA