Viúva dá Bíblia para o assassino do marido: “Leia que pode salvar sua alma”, disse ela

estudo biblico de ezequielNOVA YORK (Estados Unidos) – Sandro Pumarejo, caixa de uma loja de jóias em Manhattan, foi assassinado por David Andrango, colega de trabalho que estava roubando jóias no valor de 10 mil dólares. Condenado à prisão perpétua por um tribunal, recebeu uma Bíblia de presente da viúva, Noel Pumarejo, que o convidou a ler porque pode “salvar sua alma.” O assassino foi condenado à prisão perpétua na Corte Criminal de Manhattan. Em vez de tomar a atitude tradicional de outros membros de famílias das vítimas que chegam a insultar ou tentar atacar as pessoas condenadas nos tribunais, ela deu a Bíblia para o assassino.

“Acabei de ler a Bíblia que eu estou te dando. Este livro pode salvar sua alma. Deus te abençoe David “, disse a viúva ao assassino para a surpresa dos presentes, incluindo o próprio juiz que impôs a sentença.

Depois de ouvir a sentença, o assassino disse que está ciente de que não pode devolver a vida à vítima e que não pensou antes de agir. Agora, perdi meus filhos e minha família”, disse o assaltante, que chorou diante de todos no tribunal.

Pumarejo também contou sua história de como “Deus tocou nela e no marido” e eles creram na mensagem do Evangelho.

“Eu senti uma dor aguda no meu coração no dia em que ele morreu, mas sei que ele está no céu e que um dia estaremos juntos”.

Numa demonstração de perdão e amor ao próximo, ela disse que não se importa com a condenação do assassino do marido e que anseia que ele se converta.

Adaptação: Milton Alves
Fonte: P. Estreias. Edição: ProtestanteDigital.com

Salvação Para a Família – por Luciano Subirá

“Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”. (Atos 16.31)

Creio numa provisão divina para abençoar as famílias. Acredito que Deus pensa na família em tudo o que faz. A família é uma instituição divina. Deus proveu para seu filho Jesus uma família abençoada nesta terra. E fez muitas promessas incluindo as famílias, portanto há algo especial que deve ser visto sob este enfoque e que nos ajudará em nossa caminhada cristã.

Nosso texto base para esta meditação fala sobre salvação para toda a família, e acredito que há muita coisa que precisa ser esclarecida por trás deste conhecidíssimo versículo bíblico. Tenho visto atitudes erradas na vida de muitos cristãos e, geralmente, elas são oriundas de uma compreensão errada (ou da falta dela) deste texto.

Este texto não é uma promessa de que Deus salvaria nossa família sem que nada precisássemos fazer. Não fala de um processo em que, automaticamente, toda uma família se salva só porque um foi salvo. A salvação não se transfere, é pessoal. Este versículo nos mostra uma provisão divina para a família, e que quando um familiar é salvo passa a ser a “porta de entrada” do Reino de Deus para a sua família. Tem muito crente que sequer evangeliza os seus, nunca intercede por sua família, mas quando indagado sobre o estado deles responde: “Não me preocupo por que tenho uma promessa da salvação de minha família”…

Não acredito que este texto seja uma promessa, embora creia que deva inspirar nossa fé e nos levar a uma atitude correta. Tenho este posicionamento pelas seguintes razões:

1) Era uma palavra pessoal;

2) Não concorda com outros textos sobre a salvação para família;

3) Não concorda com a doutrina bíblica da salvação.

Permita-me argumentar porquê…

UMA PALAVRA PESSOAL

Esta palavra foi dada por Paulo a um carcereiro da cidade de Filipos, onde o apóstolo estava preso por ter expulsado um espírito maligno de uma jovem que era adivinha. O ocorrido a impediu de continuar adivinhando, e a falta de lucros gerada por esta libertação fez com que os senhores dessa moça lançassem Paulo e seu companheiro Silas na prisão.

O que Paulo falou a este homem foi uma palavra pessoal sob uma ação específica do Espírito Santo. Observe o texto todo e estes detalhes aparecerão:

“E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos. O carcereiro despertou do sono e, vendo abertas as portas do cárcere, puxando da espada, ia suicidar-se, supondo que os presos tivessem fugido. Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos! Então, o carcereiro, tendo pedido uma luz, entrou precipitadamente e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas. Depois, trazendo-os para fora, disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo? Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa”. (Atos 16.23-31)

Este acontecimento se deu por volta da meia-noite, logo, estava escuro. A certeza disto é que o carcereiro pediu luz antes de ir até Paulo e Silas, o que nos mostra que nem ele e nem tampouco os dois evangelistas tinham luz. O texto sagrado ainda revela que ninguém saiu do cárcere, embora o carcereiro chegou a pensar que todos já tivessem fugido.

Então, aquele homem, que sabia que ia pagar com a própria vida pela vida dos presos que (achava ele) haviam escapado, decide se matar e chega a puxar espada para faze-lo, mas Paulo brada para que ele não faça aquilo.

Como é que Paulo, no escuro e sem enxergá-lo por estarem em cômodos diferentes, sabia do que estava acontecendo?

Temos uma palavra de conhecimento, dada pelo Espírito Santo revelando uma condição específica de um homem específico. Não sabemos tudo o que Deus mostrou ao apóstolo, mas é neste contexto que ele afirma ao carcereiro: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e a tua casa”. E o que acontece em seguida?

“Depois, trazendo-os para fora, disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo? Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. E lhe pregaram a palavra de Deus e a todos os de sua casa. Naquela mesma hora da noite, cuidando deles, lavou-lhes os vergões dos açoites. A seguir, foi ele batizado, e todos os seus. Então, levando-os para a sua própria casa, lhes pôs a mesa; e, com todos os seus, manifestava grande alegria, por terem crido em Deus”. (Atos 16.30-34)

Aquele homem tirou Paulo e Silas da cadeia e os levou para casa. A Bíblia diz que ele aproveita para cuidar das feridas daqueles homens, mas eles foram lá para pregar a palavra de Deus e conseguiram levar todos a Cristo e batiza-los! O que fez o carcereiro acreditar tanto em Paulo e Silas? Seguramente não foi só o terremoto, mas a revelação que ele recebeu depois do terremoto.

Diante de tudo isto não posso dizer que as palavras de Paulo a este homem se apliquem a todo crente. Quando o navio em que Paulo viajava para Roma estava para naufragar, ele disse de antemão: “Contudo, é necessário irmos dar numa ilha”. Como ele sabia disto? Porque Deus lhe havia revelado isto. Mas não quer dizer que todo crente que viesse a naufragar iria dar numa ilha. Era uma palavra específica para um momento específico. Do mesmo modo, o que Paulo falou para aquele carcereiro não era uma promessa para todo crente, era uma revelação específica do que aconteceria na família daquele homem.

OUTROS TEXTOS SOBRE FAMÍLIA

Há vários outros textos bíblicos que entrariam em conflito se tentamos dizer que esta palavra é uma promessa para todo crente. Veja alguns deles:

“Supondes que vim para dar paz à terra? Não, eu vo-lo afirmo; antes, divisão. Porque, daqui em diante, estarão cinco divididos numa casa: três contra dois, e dois contra três. Estarão divididos: pai contra filho, filho contra pai; mãe contra filha, filha contra mãe; sogra contra nora, e nora contra sogra”. (Lucas 12.51-53)

Jesus disse que veio trazer divisão numa casa. Isto mostra que quando alguém decidisse segui-lo, outros familiares se levantariam contra, não aceitando a decisão. E haveria problemas… isto não nos faz pensar que o que Paulo disse ao carcereiro fosse uma promessa todo cristão, faz?

O Senhor ensinou claramente que seria necessário ter a disposição de negar os familiares para mantê-lo em primeiro lugar:

“Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo”. (Lucas 14.26)

Além do ensino de Jesus, vemos o mesmo apóstolo Paulo (que fez aquela declaração ao carcereiro) falando sobre a salvação dos demais familiares como uma incógnita:

“Pois, como sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? Ou, como sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?” (1 Coríntios 7.16)

Ora, se Paulo acreditasse que aquilo que ele afirmou ao carcereiro de Filipos fosse uma promessa a todo crente, não falaria assim, neste tom de incerteza! Mas a verdade é que não se trata de uma promessa a todos, embora revele uma intenção do coração de Deus.

Não estou tentando semear incredulidade em quem crê na salvação dos seus familiares. Precisamos mesmo lutar em favor deles! Mas o fato é que eles não serão salvos só porque você, como familiar deles, foi. A condição para a salvação de seus familiares é a mesma que de qualquer outro pecador: precisam se arrepender e crer em Jesus.

Escrevi este artigo porque muitos crentes não fazem nada pela sua família e ficam confessando Atos 16.31 como se fosse uma solução a se estabelecer automaticamente. Precisamos ser práticos. O que Paulo e aquele carcereiro fizeram?

“E lhe pregaram a palavra de Deus e a todos os de sua casa. Naquela mesma hora da noite, cuidando deles, lavou-lhes os vergões dos açoites. A seguir, foi ele batizado, e todos os seus”. (Atos 16.32,33)

Depois de saber que Deus queria salvar sua família, o homem foi levar o Evangelho para eles! Foi por isso que creram e se batizaram. Tem muita gente que não prega a palavra para os seus familiares e acha que eles vão acordar salvos alguma manhã destas. Não é assim que funciona. Temos que nos mexer. Lutar por eles. Interceder por eles. Dar bom testemunho.

CRENDO NO PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA

Quando o apóstolo Pedro sobe a Jerusalém e é indagado do motivo que o levou a entrar na casa de Cornélio, um gentio, dá uma explicação de um detalhe da mensagem que o centurião recebera do anjo que lhe apareceu. Este detalhe é importantíssimo para nós porque nos mostra como Deus trata com as famílias e tem um plano para elas.

“E ele nos contou como vira o anjo em pé em sua casa e que lhe dissera: Envia a Jope e manda chamar Simão, por sobrenome Pedro, o qual te dirá palavras mediante as quais serás salvo, tu e toda a tua casa”. (Atos 11.13,14)

Embora não haja uma promessa específica de que cada família onde alguém se converter todos virão a ser salvos, sabemos que este é o desejo de Deus. Deus deseja que todos se salvem (I Tm 2.5). Ele não deixou ninguém de fora da provisão de salvação, mas mesmo assim, sabe que muitos rejeitarão seu presente, a ponto de também declarar em sua Palavra que “a fé não é de todos” (2 Ts 3.2).

Desde o princípio vemos Deus incluindo as famílias em suas promessas de bênçãos, salvação e livramento. Foi assim com Noé:

“Disse o Senhor a Noé: Entra na arca, tu e toda a tua casa, porque reconheço que tens sido justo diante de mim no meio desta geração”. (Gênesis 7.1)

Também foi assim com Ló, quando Deus anunciou pela boca dos anjos que haveria de destruir a cidade; deu oportunidade para que toda a família escapasse:

“Então, disseram os homens a Ló: Tens aqui alguém mais dos teus? Genro, e teus filhos, e tuas filhas, todos quantos tens na cidade, faze-os sair deste lugar; pois vamos destruir este lugar, porque o seu clamor se tem aumentado, chegando até à presença do Senhor; e o Senhor nos enviou a destruí-lo”. (Gênesis 19.12,13)

Deus tem um plano para as famílias e deseja abençoa-las. Esta foi sua promessa a Abraão:

“…em ti serão benditas todas as famílias da terra”. (Gênesis 12.3b)

Mas porque Deus deseja isto não quer dizer que vá acontecer por si. Os genros de Ló não o levaram a sério (Gn 19.14) e acabaram perecendo em Sodoma, embora o Senhor quisesse ter tirado os dois de lá.

NÃO PERDER A VISÃO FAMILIAR

Onde está o ponto de equilíbrio? Não é em achar que a família será salva por si e nem tampouco em deixar de ter esperança pelos seus. É entender a visão familiar na Palavra e batalhar para que isto se aconteça. Creio que Deus queira que cada um de nós possa encher o peito e afirmar com alegria o mesmo que Josué:

“…eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. (Josué 24.15)

Tem gente que quer ganhar o mundo para Jesus e sequer se importa com a sua casa. Isto é uma violação de claros mandamentos bíblicos! Veja o que Paulo falou a Timóteo no tocante a isso:

“Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente”. (1 Timóteo 5.8)

O cuidado pela família não envolve apenas o sustento natural, que é o contexto desta afirmação, mas também a preocupação com a condição espiritual. É requisito para a liderança ter uma família exemplar, ministrada no Senhor (1 Tm.3.4,5).

Os projetos que envolvem a salvação de nossa família devem ser tomados como prioridade. É preciso que nos empenhemos em lutar pela salvação de nossa casa. Isto envolve uma postura de esperança e um posicionamento de bom testemunho. Mediante um bom testemunho, familiares podem ser ganhos para Cristo. Sem ele, muitos nunca se converterão. Pedro escreveu sobre isto:

“Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que, se ele ainda não obedece à palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento de sua esposa,ao observar o vosso honesto comportamento cheio de temor”. (1 Pedro 3.1,2)

Para o casal cristão, o desafio são os filhos. Eles também devem ser ganhos e discipulados por seus pais:

“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor”. (Efésios 6.4)

Viva sua vida em Deus de forma frutífera. E comece a frutificar pela sua própria casa. Que o Senhor te dê graça para pelejar pelos seus e levá-los a uma experiência genuína com Cristo!

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Autor: Luciano P. Subirá. É o responsável pelo Orvalho.Com – um ministério de ensino bíblico ao Corpo de Cristo. Também é pastor da Comunidade Alcance em Curitiba/PR. Casado com Kelly, é pai de dois filhos: Israel e Lissa.

Kaká se encontra com presidiárias e realiza sonho das mulheres

KakaBelongsToJesus_225740

 

 

 

 

 

 

 

 

MADRID (Espanha) – No mês passado, quando Florentino Perez visitou a oficina de artesanato da Prisão de Alcalá, na Espanha, descobriu que as mulheres da equipe tinham o sonho de conhecer o jogador Kaká, do Real Madrid. A fundação Real Madrid, que pertence ao clube, aceitou cumprir um dos desejos da maioria das presas: conhecer os jogadores e visitar o Santiago Bernabeu. Após várias semanas de espera, a memória daquele dia permanecerá por muito tempo para aquelas mulheres. A Cidade Real Madrid foi a primeira parada da manhã. De mãos dadas,  um grupo de 16 detentas chegou para realizar o sonho. Pacientemente, elas aguardaram a chegada dos jogadores que vieram dos treinos da manhã.

Eles chegaram acompanhados por dois professores e quatro voluntários evangélicos que trabalham na prisão de Alcalá.

Um por um, todos os jogadores sentiram a admiração destas mulheres e, como não poderia deixar de ser, a visita teve direito a fotos e autógrafos dos ídolos.

“Sem dúvida que foi um dia muito especial. Só a alimentação fora da prisão já é um momento de liberdade para elas, ainda mais ao lado desses jogadores. Tentar ajudar na reintegração de reclusas é um compromisso muito grande para todos nós “, disse Juan José Roman, presidente da Fé Evangélica uma associação que trabalha na cadeia feminina.

KAKÁ
Um dos mais procurados e badalados foi o meia Kaká. Ele recebeu do professor de trabalhos manuais uma caixa com uma passagem bíblica.

“Nós trouxemos um presente para o Kaká. É uma obra feita em muitas horas de trabalho e tem a forma de uma Bíblia, o que ganhou grande significado para nós”., disse uma das detentas.

“Depois de ver o treinamento elas foram visitar o Estádio Santiago Bernabeu . Elas foram surpreendidas ao ver a sala de troféus uma camisa assinada por Kaká, na época da transferência para o Real Madrid em que se lê Deus é fiel.

Com a emoção de chegar perto dos jogadores, a próxima parada era vê-los treinar, o que também foi feito e a alegria tomou conta do grupo e dos acompanhantes, que nunca tinham tido essa oportunidade.

“Estamos muito gratos ao Real Madrid por nos dar a possibilidade de satisfazer o desejo de muitas meninas, além de alguns de nós que também somos fãs de futebol”, declarou Francisco Mata, coordenador da prisão Madrid e que também é evangélico.

Tradução e adaptação: Milton Alves
Fonte: Protestante Digital
Foto: Assessoria de Imprensa Real Madrid

Ator cristão é demitido por se recusar a fazer cena de sexo

,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,nealHOLLYWOOD (Estados Unidos) – Mantendo-se fiel a seus princípios como cristão e homem de família, o ator de Hollywood Neal McDonough foi despedido de uma série de televisão porque ele não aceita fazer cenas de sexo explícito. A TV ABC demitiu McDonough só três dias depois de começar as filmagens, de acordo com uma fonte do canal citada no blog da colunista de Hollywood Nikki Finke, Deadline.com, por recusar fazer as cenas com a atriz Virginia Madsen na nova série do canal chamada “Scoundrels”. A ABC oficialmente disse que a decisão era simples decisão de mudança de atores.
McDonough, que é casado e tem três filhos, também se recusou a fazer cenas ardentes com a atriz Nicolette Sheridan quando ele fez o papel do marido dela na estação 5 da popular série da ABC “Desperate Housewives”. Ele recusou cenas semelhantes em “Boomtown” da ABC também.

“Custou-lhe empregos, mas o homem está se mantendo fiel a seus princípios”, a fonte disse para Deadline.com, que também informou que o papel pode valer pelo menos 1 milhão de dólares.

Uma fonte de “Scoundrels” escreveu no blog da Finke: “O caso não envolvia apenas ‘cenas quentes de amor’ – ele não queria de forma alguma beijar”.

McDonough foi substituído pelo ator David James Elliott para o papel de “Scoundrels”.

Além das séries de televisão, McDonough fez papéis em vários filmes, inclusive Band of Brothers, Star Trek: First Contact, Minority Report e The Hitcher.

Fonte: O Verbo

ELES QUEREM ORAÇÃO E SEU VOTO

Compro votos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serra vai ao Gideões Missionários, enquanto Garotinho percorre o Rio

 

       Toda eleição os pré candidatos promovem uma peregrinação a templos evangélicos. Neste final de semana, feriado do feriado do Trabalho, não podia ser diferente. Garotinho, ex-governador do Rio, participou de cultos e diz em Belford Roxo. Já José Serra, pré candidato do PSDB, foi a Camboriú (SC) participar do Congresso Gideões Missionários.

        O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, fez um discurso repleto de referências bíblicas diante de uma plateia de missionários evangélicos e foi saudado como “futuro presidente” por pastores da Assembleia de Deus, hoje à noite em Camboriú (SC). “Orem, rezem a Deus, por mim no sentido de eu ter mais sabedoria para enfrentar as batalhas e as lutas que nós temos daqui por diante”, discursou, aludindo a uma passagem do Velho Testamento em que o rei Salomão pede a Deus sabedoria para governar.

Na discurso, o católico Serra vinculou passagens da Bíblia à sua atuação como ministro da Saúde e governador. Citando trecho do Evangelho de João, sobre Cristo ter vindo à Terra para dar “vida abundante”, o tucano lembrou que propôs legislação restritiva ao cigarro em São Paulo para dar “qualidade de vida” à população. Serra falou para um auditório lotado com cerca de 10 mil pessoas, segundo pastores da Assembleia de Deus.

Líderes da igreja pentecostal afirmaram que o discurso foi ouvido por 160 mil pessoas que participaram do encontro 28º Encontro Internacional de Missões dos Gideões Missionários, espalhados em um parque de Camboriú. A Polícia Militar não fez estimativa de público.

O palanque evangélico de Serra foi articulado pelo pastor Everaldo Pereira, presidente do PSC (Partido Social Cristão), sigla aliada de Lula no Congresso e que deverá apoiar o tucano na eleição. A Assembleia de Deus é a igreja da pré-candidata Marina Silva (PV).

Já Garotinho, pré-candidato ao governo do Estado do Rio pelo PR, vem percorrendo o estado em eventos evangélicos marcados por ataques aos adversários em evento organizado pela Rádio Melodia.

Ele o acusa de acabar com projetos sociais de quando ocupava o cargo (entre 1999 e 2002), entre eles o Cheque Cidadão. Aos fiéis, o ex-governador refere-se a Cabral como “traidor” e pede “perdão” por tê-lo apoiado nas eleições de 2006. O ex-governador diz que Sérgio Cabral, atual governador é à favor da união civil de pessoas do mesmo sexo.

“O Gabeira e o Sérgio Cabral são a favor. O governador patrocina Parada Gay em Copacabana.”, repetiu.

 

Com reportagem da Folha de São Paulo e O Globo

11 PERGUNTAS FEITAS PARA O DIABO

11 PERGUNTAS FEITAS PARA O DIABO
QUEM O CRIOU?
Lúcifer : Fui criado pelo próprio Deus, bem antes da existência do homem. [Ezequiel 28:15]

COMO VOCÊ ERA QUANDO FOI CRIADO?
Lúcifer : Vim à existência já na forma adulta e, como Adão, não tive infância. Eu era um símbolo de perfeição, cheio de sabedoria e formosura e minhas vestes foram preparadas com pedras preciosas. [Ezequiel 28:12,13]

ONDE VOCÊ MORAVA?
Lúcifer : No Jardim do Éden e caminhava no brilho das pedras preciosas do monte Santo de Deus. [Ezequiel 28:13]

QUAL ERA SUA FUNÇÃO NO REINO DE DEUS?
Lúcifer : Como querubim da guarda, ungido e estabelecido por Deus, minha função era guardar a Glória de Deus e conduzir os louvores dos anjos. Um terço deles estava sob o meu comando. [Ezequiel 28:14; Apocalipse 12:4]

ALGUMA COISA FALTAVA A VOCÊ?
Lúcifer : (reflexivo, diminuiu o tom de voz) Não, nada. [Ezequiel 28:13]

O QUE ACONTECEU QUE O AFASTOU DA FUNÇÃO DE MAIOR HONRA QUE UM SER VIVO PODERIA TER?
Lúcifer : Isso não aconteceu de repente. Um dia eu me vi nas pedras (como espelho) e percebi que sobrepujava os outros anjos (talvez não a Miguel ou Gabriel) em beleza, força e inteligência. Comecei então a pensar como seria ser adorado como deus e passei a desejar isto no meu coração. Do desejo passei para o planejamento, estudando como firmar o meu trono acima das estrelas de Deus e ser semelhante a Ele. Num determinado dia tentei realizar meu desejo, mas acabei expulso do Santo Monte de Deus. [Isaías 14:13,14; Ezequiel 28: 15-17]

O QUE DETONOU FINALMENTE A SUA REBELIÃO?
Lúcifer : Quando percebi que Deus estava para criar alguém semelhante a Ele e, por conseqüência, superior a mim, não consegui aceitar o fato. Manifestei então os verdadeiros propósitos do meu coração. [Isaías 14:12-14]

O QUE ACONTECEU COM OS ANJOS QUE ESTAVAM SOB O SEU COMANDO?
Lúcifer : Eles me seguiram e também foram expulsos. Formamos juntos o império das trevas. [Apocalipse 12:3,4]

COMO VOCÊ ENCARA O HOMEM?
Lúcifer : (com raiva) Tenho ódio da raça humana e faço tudo para destruí-la, pois eu a invejo. Eu é que deveria ser semelhante a Deus. [1Pedro 5:8]

QUAIS SÃO SUAS ESTRATÉGIAS PARA DESTRUIR O HOMEM?
Lúcifer : Meu objetivo maior é afastá-los de Deus. Eu estimulo a praticar o mal e confundo suas ideias com um mar de filosofias, pensamentos e religiões cheias de mentiras, misturadas com algumas verdades. Envio meus mensageiros travestidos, para confundir aqueles que querem buscar a Deus. Torno a mentira parecida com a verdade, induzindo o homem ao engano e a ficar longe de Deus, achando que está perto. E tem mais. Faço com que a mensagem de Jesus pareça uma tolice anacrônica, tento estimular o orgulho, a soberba, o egoísmo, a inimizade e o ódio dos homens. Trabalho arduamente com o meu séquito para enfraquecer as igrejas, lançando divisões, desânimo, críticas aos líderes, adultério, mágoas, friezas espirituais, avareza e falta de compromisso (ri às escaras). Tento destruir a vida dos padres e pastores, principalmente com o sexo, ingratidão, falta de tempo para Deus e orgulho. [1Pedro 5:8; Tiago 4:7; Gálatas 5:19-21; 1 coríntios 3:3; 2 Pedro 2:1; 2 Timóteo 3:1-8; Apocalipse 12:9]

E SOBRE O FUTURO?
Lúcifer : (com o semblante de ódio) Eu sei que não posso vencer a Deus e me resta pouco tempo para ir ao lago de fogo, minha prisão eterna. Eu e meus anjos trabalharemos com afinco para levarmos o maior número possível de pessoas conosco. [Ezequiel 28:19; Judas 6; Apocalipse 20:10,15]

Judeus ortodoxos voltam a falar em construir o Terceiro Templo em Jerusalém

terceiro_temploJERUSALÉM (Israel) – Os assentamentos habitacionais em Jerusalém Oriental não são os únicos edifícios novos construídos para aumentar o domínio territorial de Israel. Na última Páscoa se pôde ver nos ônibus de Jerusalém uma campanha para construir o Terceiro Templo. A promoção da obra foi integrada por grandes sinais em centenas de ônibus na cidade histórica, com a inserção computadorizada de uma imagem do templo judaico no Monte do Templo.

 O templo seria no mesmo local do original, atualmente ocupados por duas mesquitas localizadas no Muro Ocidental. A legenda abaixo da foto dizia: “O templo pode ser construído rapidamente, em nossos dias”. Esse é um texto retirado do livro de orações diárias de judeus ortodoxos.

A campanha foi organizada e financiada pelos movimentos conservadores judaicos Eretz Yisrael Shelanu, o movimento Nossa Terra de Israel / A Terra de Israel é Nossa. Este grupo é liderado pelos rabinos Shalom Dov Wolpe, e Baruch Marzel. O grupo também é conhecido pela sigla SOS-Israel.

Os líderes do SOS-Israel dizem que a campanha é um lembrete de que, apesar do que pensa a comunidade internacional, “agora é a hora para realizarmos o nosso desejo de longa data, que é a reconstrução do templo”.

Nenhum detalhe foi deixado ao acaso. Os organizadores colocaram cartazes nos ônibus cujas rotas passam principalmente os bairros árabes de Jerusalém Oriental. Os muçulmanos reagiram atirando ovos nos ônibus que expõem anúncios. Independentemente dessas reações, o rabino Volpe, líder da SOS disse:

“Israel e os milhões de judeus aguardam com entusiasmo a vinda do Messias e a reconstrução do Templo.”

Ele também disse que “os árabes e Obama (presidente dos Estados Unidos, Barack Obama) sabem que o Templo será construído no Monte do Templo … no mesmo lugar agora ocupado por edificações provisórias.”

HISTÓRIA DO TEMPLO DE JERUSALÉM
Nabucodonosor foi o rei que destruiu o primeiro Templo de Jerusalém, construído nos dias de Salomão. Foi há cerca de 2.700 anos. Segundo a tradição, no seu interior foi mantida a arca da aliança. Foi reconstruído, mas em 70 dC os romanos reduziram a cinzas o segundo Templo. Eles não deixaram pedra sobre pedra e cumpriram a profecia.

Desde então, construir um novo templo (que seria o terceiro) é o sonho de milhões de judeus. Para eles, a reconstrução significaria que as profecias dos últimos tempos têm sido cumpridas e que seria a hora da chegada do Messias (para eles, o primeiro, pois não reconhecem Jesus como o verdadeiro Messias).

Adaptação e tradução: Milton Alves
Fonte: Imprensa Cristã-Noticias Cristianas

PORNOGRAFIA “Evangélico recolhe livros de educação sexual no Recife”

Mamãe, como eu nasci

 

O livro didático ‘Mamãe, como eu nasci?’ ainda estava sendo distribuído entre alunos do terceiro ano do ensino fundamental da rede pública do Recife e já começou a ser recolhido, nesta semana, por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, diante da polêmica que provocou. De autoria de Marcos Ribeiro, premiado pela Academia Brasileira de Letras e referência nacional em educação sexual, o livro chegou a ser considerado “pornográfico” pelo vereador André Ferreira (PMDB), representante da bancada evangélica na Câmara.

 

    Pais de alunos se mostraram revoltados com a publicação, que fala de forma clara sobre sexo e traz, entre as ilustrações, um menino e uma menina se masturbando – ele em uma banheira e ela defronte da televisão. Com o apoio de vereadores de vários partidos, a Câmara de Vereadores realizará uma audiência pública no dia 12 de maio para debater o assunto. “O livro usa cenas e palavras pesadas, chega a ser constrangedor ler o que está lá”, afirmou Ferreira, que o considera inadequado para crianças. Para ele, cabe aos pais a educação sexual dos filhos. “Quem é a escola para escolher o tempo certo para abordar o assunto?”

 

    A diretora geral de ensino da Secretaria Municipal de Educação, Luiza Vasconcelos, afirmou que o recolhimento do livro é provisório, para discussão com as escolas e pais que tiveram dificuldade com a publicação. Ela defende o título, escrito há 18 anos e usado em várias escolas de Estados e Municípios brasileiros, como instrumento de proteção e prevenção.

 

    “A partir do conhecimento do seu corpo, a criança pode se proteger”, afirmou, ao destacar que muitos alunos e professores não aceitaram devolvê-lo, o que é respeitado pela Secretaria. Segundo ela, 550 exemplares do livro – dentro de um kit de títulos didáticos – estavam sendo distribuídos com as turmas do primeiro ano do segundo ciclo, que têm idade entre oito a dez anos.

 
Fonte: G1

O bezerro de ouro

bezerro de ouro

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando Moisés subiu ao monte Sinai para receber as tábuas da lei, o povo ficou lá embaixo, aguardando o seu retorno. Depois de alguns dias, os israelitas, já impacientes, avaliaram a situação e concluíram que Moisés não voltaria mais. Então, pediram que Aarão lhes fizesse um ídolo que os guiasse (Êx 32.1).  É possível que estivessem se sentindo abandonados, desamparados, mas isso demonstrava que o povo não tinha consciência da presença de Deus.

Israel estava vivendo um período de transição no deserto, entre o Egito e Canaã. A escravidão ficara para trás, mas a terra da promessa ainda não era realidade. Esse ponto da jornada, quando as coisas parecem indefinidas, torna-se perigoso.

Enquanto Moisés estivesse no monte, o povo deveria apenas esperar, com fé e fidelidade. Não era tempo de agir nem avançar. Contudo, a avaliação humana produziu uma iniciativa infeliz. Precisamos tomar cuidado com a nossa impaciência. A pressa pode causar precipitação. O tempo de Deus é diferente do tempo dos homens. 

A liderança

Naquele dia, os israelitas manifestaram a necessidade espiritual que todo homem possui. Queriam algo para adorar, mas esse desejo legítimo transformou-se em idolatria, como acontece com tantas pessoas ainda hoje. Aarão, irmão de Moisés, demonstrou ser um líder imaturo naquela ocasião, ao se deixar manipular pelo povo.  Ali estava um verdadeiro servo de Deus, escolhido para ser o primeiro sumosacerdote da nação, mas, tendo como prioridade agradar ao povo, cometeu grave erro perante o Senhor. Isso demonstra a importância da vigilância na vida dos líderes vocacionados pelo Pai. Ele deveria ter repreendido Israel, conduzindo-o na adoração ao Senhor, mas não o fez.

A obra maldita

Aarão recolheu uma grande oferta. O povo mostrou-se unido, participativo e disposto a contribuir (como muitas vezes não se vê), trazendo as jóias de ouro das mulheres, dos filhos e das filhas (Êx.32.6). O pecado sempre prejudica a família toda.  Parte do que poderia ser usado na construção do tabernáculo foi desviado para o mal.

Observa-se naquele episódio um povo com propósito, com recursos, com meta definida, com uma ideia colocada em prática. Contudo, estavam fora do propósito de Deus.  Ao invés de edificarem o tabernáculo, conforme a ordenança divina (Êx.25.8), estavam trabalhando numa obra maldita, usando seus bens, tempo e talentos contra a vontade do Senhor.

Entre tantos ídolos que poderiam ser feitos, por quê foi escolhido um bezerro de ouro? Isso mostra que a cultura egípcia ainda dominava a mente daquele povo, assim como pode se manifestar a mentalidade mundana dentro da igreja hoje.  A estátua do boi, no Egito, representava o deus Ápis.

Por quê fazer uma imagem? Para atender a necessidade que o homem tem de algo para ver e tocar. Esta é a condição daqueles que vivem por vista e não por fé.  Na história do povo de Deus, vemos que o Senhor permitiu e ordenou a utilização de objetos sagrados, mas nunca como representação da divindade. Não poderia haver uma imagem que representasse Deus (ou deuses).

Aquele ídolo assemelha-se às imagens sacras da atualidade, perante as quais os devotos se prostram em adoração.  Ao fazer isso, o povo de Israel cometeu o pecado da idolatria, abandonando o verdadeiro Deus.

O ídolo
 
Aquele bezerro de ouro devia ser impressionante, belo, brilhante, reluzente, além de possuir grande valor financeiro. Sua figura representava a força e a fertilidade animal. A aparência poderia ser perfeita, mas não havia ali a essência divina. Estava estabelecida a adoração aos valores materiais, às riquezas, ao dinheiro e a tudo aquilo que satisfaz aos olhos.  Muitas religiões apelam para a ostentação visual para compensar  seu vácuo espiritual.

Apesar de toda a beleza, não havia vida naquele bezerro. Esta é uma das diferenças entre o verdadeiro Deus e as imagens dos ídolos. A respeito delas, escreveu o salmista:

“Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos do homem. Têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não veem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não cheiram; têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem, e todos os que neles confiam.” (Sl 115.4-8.)

Como Israel podia adorar a um bezerro que precisou ser criado por mãos humanas? Um bezerro inerte e inútil que precisaria de ajuda para se locomover pelo deserto. Assim são os ídolos feitos de metal, madeira, pedra, gesso, argila, papel etc.

O bezerro seria um peso inútil, uma carga desnecessária para Israel, exigindo um esforço inglório e tornando mais lenta a caminhada. Deus não permitiu que ele fosse levado em procissão pelo deserto, mas quantos estão carregando em suas vidas os malditos ídolos que construíram?  Muitos estão transportando o fardo das consequências de suas transgressões contra Deus, e isso lhes impede de avançar em suas jornadas.

Se o problema da idolatria estivesse restrito à ausência de vida das coisas adoradas,  estaríamos perante algo pouco complexo. Contudo, a Bíblia nos ensina que os demônios se identificam com os ídolos e passam a receber as oferendas a eles destinadas (1Co 10.20).

Apresentando o falso deus ao povo, Aarão disse: “Este é o teu deus, ó Israel, que te tirou da terra do Egito.” (Êx.32.4). Além de proferir uma mentira absurda, Aarão estava dando ao bezerro a glória que pertencia ao Senhor.  Cometemos o mesmo pecado, quando pensamos que o nosso êxito é fruto dos nossos recursos financeiros ou da nossa própria capacidade. Desviamos a glória de Deus, quando atribuímos ao emprego, à família ou a qualquer coisa ou pessoa os méritos pelo que há de bom em nossas vidas. Muitos contribuem para o nosso bem, mas a glória pertence somente ao Senhor. Muitos são os canais, mas a nossa fonte é Deus. Os ídolos, porém, nenhuma utilidade têm.

Maldito foi aquele dia na história de Israel, quando o povo adorou a imagem da criatura em lugar do criador (Rm 1.25).  O primeiro mandamento havia sido transgredido (Êx 20.1), bem como o segundo e o terceiro.  Israel haveria de violar toda a lei de Deus. Aquele era apenas o começo. 

A festa

Quando o ídolo ficou pronto, Aarão disse: “Amanhã, faremos uma festa ao Senhor” (Êx.32.5), como se fosse possível servir a dois senhores, misturando o santo e o profano, a luz e as trevas.

No dia seguinte, Israel realizou um grande culto pagão. Estava tudo errado, mas parecia perfeito. Aquela celebração estava repleta da alegria temporária que o pecado proporciona. Muitos ímpios parecem felizes, tanto quanto alguém que tem um câncer mortal, mas ainda não sabe. É apenas uma questão de tempo.

A vinda de Moisés

Os israelitas não sabiam o dia do retorno de Moisés, embora estivesse bem próximo. No alto do monte Sinai, Deus lhe disse:  “Tenho observado este povo, e eis que é povo de dura cerviz” (Êx 32.9). Deus está vendo tudo o tempo todo e, por motivos como aquele, sua ira se acende como fogo consumidor. A idolatria é um dos pecados que mais ofendem a Deus. Trata-se de uma abominação, algo nojento e execrável.

Então, Deus desejou destruir Israel, mas Moisés intercedeu pelo povo (Êx 32.11). Da mesma forma, Jesus está diante do Pai intercedendo por nós (Is 53.12).  Muitos pensam que ele não voltará mais, assim como aquele povo pensava. 

Quando menos esperavam, no meio da festa maligna, quando cantavam despidos diante do bezerro de ouro (aquilo era um verdadeiro carnaval), Moisés chegou e surpreendeu a todos.

Temos ali um quadro comparável à segunda vinda de Cristo. Como seremos encontrados quando ele chegar?
Moisés ficou irado contra o povo. Em seguida, ocorreu uma cena de juízo e execução.

A destruição do bezerro

Não era de se esperar que Moisés, descendo do monte, dissesse: “Que coisa mais linda esse bezerro! Deve valer um milhão. Parabéns, Aarão. Você é um artista”.

Ele poderia então, numa atitude bem discreta, respeitar a fé daqueles adoradores. Afinal, “religião não se discute”.  Nada disso! Moisés não seria conivente com aquele pecado. 

Uma ação enérgica precisava ser realizada. Então, Moisés resolveu destruir o bezerro de ouro.  O prejuízo seria grande, mas não havia alternativa.  Ele não poderia ser guardado, vendido nem doado. Israel ficaria um pouco mais pobre. Esta seria uma das consequências daquele pecado.  Algumas perdas são necessárias e inevitáveis.

O bezerro, mesmo sendo uma obra de arte, não foi poupado. Foi reduzido a pó e misturado à água que Moisés deu ao povo para beber.  Sua contribuição preciosa voltou e eles seriam obrigados a engoli-la.  Assim também, os males praticados voltam contra os seus autores.

A destruição dos idólatras

Muitos adoradores do bezerro também voltaram ao pó naquele dia, assim como aconteceu ao ídolo. 

“Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem, e todos os que neles confiam.” (Sl 115.8).

A pena de morte aplicada naquele dia nos deixa perplexos. Contudo, uma penalidade branda enfraqueceria o tom de gravidade demonstrado pelo texto bíblico. Deus não poderia admitir tamanha corrupção no meio de Israel. Além disso, precisaria ficar bem clara a mensagem de que “o salário do pecado é a morte” (Rm 6.23).  Ainda hoje, muitas vidas são ceifadas antes do tempo porque as pessoas se afastam de Deus e servem aos ídolos. Pior do que a morte física será a morte eterna que recairá sobre aqueles que não se converteram ao caminho da justiça.

A corrupção de Israel passou por fases distintas. No início tudo parecia bem. Houve até festa. Depois, terminou mal. As famílias contribuíram com alegria. Depois, muitos familiares morreram.

Em que momento você está vivendo?  Se chegasse alguém para repreender o povo no meio da festa, seria considerado um tolo. Afinal, todos estavam “felizes”. Contudo, precisamos despertar antes que seja tarde demais.  É preciso que façamos um exame de consciência, reconhecendo os ídolos que porventura existam em nossas vidas. 

Ainda é tempo de arrependimento e mudança. É necessário um posicionamento como o dos levitas, que escolheram servir e adorar apenas ao verdadeiro Deus. Estes foram poupados e perdoados. Por sua escolha, escaparam da ira divina e se refugiaram na misericórdia.

::Anísio Renato de Andrade

Linguagem de Fé

Texto: Ezequiel 37. 1-14

Introdução:

            Essa semana conversando com alguém da igreja em determinado momento eu disse para a pessoa não morder na língua senão morreria envenenado, certamente alguém vai dizer que veneno de cobra não mata cobra. Diz o dito popular.

            No mundo espiritual essa regra não funciona, pois a pessoa pode sim morrer do seu veneno.

            “Provérbios 18:21  A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto.”

            “Mateus 12:37  porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.”

            “Tiago 3:9  Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.”

Esses textos mostram a importância das palavras proferidas por nossa boca.

Boa parte do que vivemos na nossa fase adulta é fruto do que nossos pais ou responsáveis declararam sobre nós.

“As palavras têm poder quando proferidas debaixo de autoridade.”

Quando o profeta Ezequiel foi levado por Deus a um vale de ossos secos, Deus faz uma pergunta bem interessante para o profeta; “Pode esses ossos voltar a ter vida”

Observe que o profeta não limita sua visão apenas naquilo que esta vendo mais espera uma declaração de Deus sobre aquela situação.

Ele libera a palavra em cima de uma liberação de DEUS.

Interessante que quando a palavra esta gerando transformação acontece muito barulho e coisas estranhas.

Que tudo que estava acontecendo era debaixo de legalidade.

Aplicação:

A nossa linguagem de fé vai determinar até onde chegaremos.

Tem gente que só libera sobre sua vida derrota.

A nossa linguagem tem que esta em sintonia com a palavra de Deus.

Deus me deu autoridade sobre esta terra e o que vai mover a Mao de Deus é minha fé.

 Mateus 18:18  Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus.

Conclusão:

Como você tem visto sua situação hoje?

Quais as palavras você vai liberar sobre as circunstancias?

Havia uma palavra de sentença de juízo sobre Israel, mais Deus por meu do seu profeta liberou a palavra de restauração, qual palavra você vai liberar hoje sobre sua vida?

Deus lhe abençoe ricamente. em Cristo Gean Carlos

O santo e o profano, o imundo e o limpo, o justo e o ímpio

Bíblia

 

 

 

 

 

 

 

 

“… para fazerdes diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo”  (Levítico 10.10.)

 A análise do texto hebraico contido neste versículo nos ajuda a entender o que, para Deus, significa santidade e pecado. O texto hebraico é o seguinte: ????? ???? ???? ???? ??? ???? ???? ??? ??????? (ulahabhdiyl bêyn haqqodhesh ubhêyn hachol ubhêynhathâmê’ ubhêyn hathâhor).

 A expressão “e para fazer diferença” em hebraico é o termo ???????, ulahabhdiyl, cuja raiz é o termo ???, badal. Essa palavra significa “dividir”, “separar”, “selecionar”. Quando Deus faz diferença entre o santo e o profano, ele está fazendo uma divisão entre seus filhos e os filhos da perdição, entre a descendência de Sete e a descendência de Caim, selecionando, assim, aqueles se tornaram dignos de entrar na presença de Deus e tornar-se herdeiro de suas promessas. Em um futuro próximo, Deus separará definitivamente o joio do trigo.

O termo badal é formado por duas letras hebraicas: ?, beit (que significa “casa”) e ?, dálet, que signfica “porta”. Unidas, essas duas letras (??) significam “a porta da tenda”. O pai de família costumava sentar-se sozinho à porta da tenda, onde se protegia do sol, tomava conta de seus funcionários e observava a estrada caso surgisse algum estranho. Esse costume é relatado em Gênesis 18.1-2: “Apareceu o SENHOR a Abraão nos carvalhais de Manre, quando ele estava assentado à entrada da tenda, no maior calor do dia”. Observe que foi quando estava nessa posição de “separado” que o Senhor falou com Abraão, foi quando ele estava “vigiando e orando”. Aquele que é separado para Deus deve fazer como o pai de família que se assentava à porta da tenda. Ele deve estar protegido na “sombra do onipotente” (Salmo 91.1). A palavra “sombra” em hebraico é tsal, a mesma palavra usada para “imagem”, quando Deus disse que fez o homem à sua “imagem e conforme a sua semelhança” (Gênesis 1.26). Ou seja, somente estamos protegidos à sombra de Deus quando temos a imagem de Deus, quando o copiamos, quando buscamos ser santos assim como ele é santo (1 Pedro 1.16). Nesse momento, somos verdadeiros “filhos de Deus”, pois um filho se parece com seu pai, eles possuem uma imagem parecida.

 Além disso, aquele que é separado para Deus deve, como Abraão, estar vigiando sua casa, tanto sua família como seu corpo espiritual, para que nenhum pecado os contamine, e observar sempre as estradas, sempre atento à chegada do inimigo.

 É interessante observar que foi nessa ocasião, quando Abraão estava separado, vigiando à porta da tenda, que Deus anunciou que separaria o justo Ló do meio da pecaminosa Sodoma. Em Gênesis 18.23, vemos Abraão pedindo a Deus que separasse o justo do ímpio: “E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio?”. Ou seja, o separado é aquele que está vigiando a porta de sua tenda e escondido à sombra de Deus.

 No hebraico, a palavra “entre”, na frase “fazer separação entre”, é ???, bêyn. A raiz desse termo é ??. Como vimos acima, a letra ? (beit) significa “casa”, ou “tenda”. Aqui, a segunda letra é o ? (nun) que tem o desenho de uma semente e dá a idéia de “continuidade” e “nova geração”. Combinadas, as letras ?? significam “a continuidade da casa”. Analisando a cultura em que essa língua era utilizada entendemos melhor o que isso significa. Os judeus antigos construíam suas tendas com um tecido feito de pêlos de bode. Com o passar do tempo, a constante exposição ao sol desbotava e enfraquecia o pêlo, o que determinava uma substituição contínua de partes do tecido da tenda. A cada ano, a esposa fazia um novo painel, com cerca de três pés (mais ou menos um metro) de largura. O antigo painel desgastado era retirado para ser substituído, sendo aproveitado para fazer uma parede ou piso, e o novo painel era adicionado. Como a tenda possuía essa manutenção e troca constantes, ela durava quase que eternamente, aí a idéia de “continuidade da casa”. O termo ??? (bêyn) significa “entre” pois a tenda era dividida em duas partes, uma masculina e uma feminina, de modo que a parede fazia divisão entre as duas partes da casa. O termo ??? (bêyn) também significa “entender”, ou “inteligência”, pois o entendimento é a habilidade de discernir entre duas ou mais coisas, entre o certo e o errado, entre o justo e o ímpio, entre o santo e o profano. Ou seja, aquele que é separado para Deus recebe do Senhor a capacidade de discernir entre o certo e o errado, pois o “homem espiritual discerne bem todas as coisas, mas de ninguém é discernido” (1 Coríntios 2.15). 

 Em hebraico, a palavra “santo” é ??? (qodhesh), que significa “separado” ou “especial”. A raiz do termo ??? (qodhesh) é ?? (chad), que significa “unir”. Ou seja, o “santo” é aquele que se separa para unir-se, que abandona os desejos e o pecado para estar junto a Deus. Somente por meio de Cristo podemos alcançar a verdadeira comunhão com Deus, pois sé ele é o verdadeiro Emanuel, o “Deus conosco”. A palavra ?? (chad) é fruto da união das letras ? (chet), que passa a idéia de uma parede, com a letra ? (dálet) que, como vimos acima, significa “porta”. Unidas, as duas letras ?? (chad) significam “porta na parede”, uma passagem que põe fim à separação entre o dentro e o fora. O santo (???, qodhesh) rompeu a separação que foi colocada entre o homem e Deus quando da queda no Éden. Ele é restituído à comunhão com Deus através do sacrifício vicário de Jesus Cristo. Além disso, o santo mostra para o ímpio a porta, que é Jesus, pois ele mesmo disse: “Eu sou a porta das ovelhas” (João 10.7). Assim como Abraão, que estava separado para Deus na porta de sua tenda, o santo anuncia ao mundo o caminho da salvação e mostra ao pecador como se reconciliar com Deus.

 Em hebraico, a palavra ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona com o termo ????, qodqod, que significa “dobrar a cabeça em respeito”. O temor e o respeito a Deus é o princípio de toda a sabedoria (Provérbios 1.7). O verdadeiro santo é aquele que se “dobra”, que se submete à vontade de Deus, reconhecendo que somente o Senhor sabe o que é “bom, perfeito e agradável” (Romanos 12.2). Além disso, o termo ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona a ??? (qadach), que significa “queimar”. O santo, isto é, aquele que é separado para Deus, deve ter em si a água da palavra e o fogo do Espírito, pois João batizou com água, mas Jesus verdadeiramente nos batiza com o Espírito Santo e com fogo (Lucas 3.16).
Por fim, o termo ???, qodhesh (“santo”) também se relaciona com ??? (qydh), que significa “derramar óleo de Acássia sobre a cabeça”, “ungir”. Unção significa revestimento de poder. O santo, aquele que é separado do pecado, é revestido de poder pelo Senhor, força espiritual para curar os enfermos, libertar os cativos, expulsar demônios, pregar o evangelho e anunciar o ano aceitável do Senhor (Marcos 16.17-18; Lucas 4.18).  

 A palavra hebraica para “profano” é ?? (chol), que significa “furar”, “buraco” ou “dor”. Ou seja, o profano é aquele que tem furos, fendas e brechas em sua vida. É como um barco furado, que se inunda de água até o ponto em que começa a afundar. O pecado também gera dor, pois é como a ferida provocada por um instrumento perfurante, um espinho. Além disso, a palavra chol também significa “comum”, ou seja, “não separado para algo especial”. O santo (qodhesh) pelo contrário, é separado para uma obra muito especial, para uma “soberana vocação em Cristo Jesus” (Filipenses 3.14).

A palavra hebraica para “imundo” é ??? (tame’). As duas primeiras letras têm aqui significado especial. A primeira letra é ? (tet), cujo desenho original lembra a forma de um balde. A segunda letra é ? (mem), que representa um líquido, como a água ou o sangue. Unidas, essas duas letras ?? (tam) significam “aquilo que precisa ser lavado com a água” ou “aquilo que precisa ser lavado pelo sangue”. Em João 15, lemos que Jesus afirma que os santos, aqueles que estão conectados com ele (a videira), dão muito fruto, por isso ele os limpa para que dêem mais frutos. Mas Jesus afirma que os seus discípulos já estão “limpos pela água da palavra” (João 15.3). Somente quem foi limpo pela água da palavra pode verdadeiramente ter seus pecados lavados e estar junto com Deus, separados para Deus.

 A palavra hebraica para “limpo” é ???? (thâhor), cuja raiz é o termo ?? (thar). Como vimos, a letra ? (tet) lembra a idéia de um balde, de um recipiente que contém alguma coisa. A segunda letra aqui é ? (resh), que significa “homem” ou “cabeça”. Unidas, as letras ?? (thar) dão origem à palavra “parede”, e passam a idéia de “aquilo que guarda o homem”, “aquilo que protege o homem” ou “um homem que se contém”. O homem que é limpo diante de Deus sabe controlar as suas atitudes, vive em santidade, e por isso está protegido por Deus e escondido nele. Há uma parede de anjos que o protege, e ele mesmo é firme como uma muralha, como uma casa edificada sobre a rocha, de modo que, vindo a tempestade, ela permanece firme.

Medite nessas palavras, e descubra em Deus a verdadeira santidade.

André Valadão fala sobre seu estado de saúde

andre valadãoAndré Valadão está bem de saúde e caminhando cada dia melhor. Essas são declarações do próprio cantor e pastor após rumores sobre o real estado de saúde dele. Na última semana internautas de todo o Brasil ficaram surpresos com a declaração dele em seu perfil no Twitter (http://www.twitter.com/andrevaladao) dizendo que iria fazer uma biópsia renal e que contava com a oração de seus seguidores ali.

No entanto, com o objetivo de esclarecer, André Valadão comunica que se sente muito bem, está com a agenda cheia e viajando bastante. “Sempre compartilho com as pessoas que me acompanham no Twitter sobre questões do meu dia-a-dia, solicitei a oração de todos, e sempre peço que orem por mim porque são inúmeras questões que nos acompanham em meu ministério. Graças a Deus estou ótimo, minha saúde está bem e gostaria de deixá-los mais tranquilos”, destaca André Valadão.

Apesar de estar sob orientação médica, tudo caminha na normalidade. “Estou bastante animado, Deus tem o melhor para nós, não tenho dúvidas disso. Minha agenda nunca esteve tão cheia, vamos caminhando e cumprindo a vontade de Deus para nós”. Nesta semana, André Valadão também lançou a “Coleção Copa – André Valadão”. São uma série de camisas e acessórios temáticos que estarão disponíveis em breve nos principais pontos de vendas do Brasil, e também, por onde passar a Turnê Fé.

Nos próximos dias André Valadão segue para Curitiba/PR, São Paulo/SP, Catanduva/SP, Pão de Açúcar e Minador do Negrão/AL e Caçapava/SP. Informações atualizadas sobre o Ministério André Valadão estão sempre publicadas no site www.andrevaladao.com

Líder da maior Igreja do mundo convida Brasil para evento na Coréia

178091Presidida pelo pastor David Yonggi Cho, a igreja coreana Yoido Full Gospel Church é a maior Igreja evangélica do mundo. E é em sua sede que acontece entre os dias 16 a 19 de maio a Convenção Mundial para pastores e líderes, convidando delegações também do Brasil a participar do evento. 40 nomes serão incluídos na lista e a mobilização já começou.

O convite oficial da Igreja de Cho foi feito ao Doutor e Juiz de Direito Gersino Prado, que já se dispôs a mobilizar a liderança evangélica no Brasil. Palestrante especialista na área da família, Prado será um dos preletores no primeiro dia da solenidade e garante que o convite ao Brasil teve um significado especial. “Em anos anteriores as delegações brasileiras não tiveram uma participação tão ativa e este ano a proposta dos membros da própria Igreja é dar um tratamento diferenciado a nosso país” conta.

Yonggi Cho nasceu em um lar budista e foi assim até os 19 anos, quando, após ficar doente de tuberculose se converteu à fé cristã. Inicialmente foi intérprete de missionários norte-americanos, mas em 1958, começou a pregar num bairro pobre de Seul. Quando montou a própria Igreja, foi um dos pioneiros na estratégia de evangelismo de reuniões eclesiásticas nas casas dos membros, o que fez com que a igreja crescesse. Através de seus livros, divulgou amplamente o sistema das células, inspirando o colombiano César Castellanos a criar o movimento conhecido como G12. Yonggi Cho é autor de livros como ‘A quarta dimensão’, publicado no Brasil pela Editora Vida.

Cho instalou a igreja na ilha de Yoido, no rio Han, construindo um grande auditório. Segundo números da própria igreja, ela possui aproximadamente 800 mil membros e cerca de 500 missionários.

Prado explica que já possui nomes indicados a compor a lista brasileira, mas 40 vagas estão em aberto. Durante todos os dias, serão realizados café e jantares solenes com Dr. Cho. “É uma oportunidade única. Não qualquer um que consegue esta chance de se reunir com este líder” frisa.

DAVI SACER DEIXA TRAZENDO A ARCA

davi-sacer-traz-a-arcaDepois de sair do Toque no Altar e organizar o Trazendo o Arca, David Sacer anunciou no twitter nesta terça-feira, dia 13, o desligamento do ministério. Ao CREIO, Sacer informou que a decisão aconteceu após muita oração e conselhos de mentores de seu ministério.

Sacer disse que a decisão já havia sendo estudada e aconteceu debaixo de oração. “Foi uma indicação de Deus estar com Trazendo a Arca”, citou. Foram quatro anos integrando o grupo, após sair do Toque no Altar, ligado ao Ministério Apascentar de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.

Segundo o cantor será um novo momento ministerial está sendo formado em sua vida e ele quer se dedicar mais tempo a sua família e sua igreja, a Batista Betânia em Sulacap, no Rio de Janeiro. “È bom está vinculado a uma igreja local. Na época do Apascentar, eu tinha um ministério que era muito maior ao musical”, citou.

Sobre as possíveis críticas ele explica que não se abala. “ Seja qual for a missão sempre vão existir criticas, alguns por não saber da história, pois sempre envolve muitos sentimentos”, afirmou.

Em setembro de 2008, durante a ExpoCristã, o cantor lançou seu CD solo, paralelo ao Trazendo a Arca, com o título ‘Deus não falhará’.

André Valadão passa por biópsia renal de urgência e pede oração

andre valadão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Usando uma das maiores redes sociais do momento, o cantor André Valadão divulgou que passou por uma biopsia renal na manhã da terça-feira, dia 13 . Segundo ele desde a infância vem perdendo função de filtragem dos rins. O irmão de Ana Paula Valadão e filho de Márcio Valadão pediu oração.

       “Desde a infância venho perdendo função de filtragem dos rins, hoje já passou de 50% de perda renal, mas continuo crendo no milagre.Hoje fiz um exame de urgência a pedido do médico! Estamos todos em oração crendo no melhor do Senhor!!!”, contou.

        Em nota a assessoria do cantor/pastor André Valadão informou ao CREIO que ele está confiante e o resultado sai em até 15 dias.Como retirou um pedaço do rim o cantor está de repouso. Mesmo assim ele participou do evento Rio Solidário que foi realizado na  Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG).

 

GUILHERME DE PÁDUA. Após entrevista polêmica, Ratinho rebate críticas no Twitter

4E43E3B28163097347DDCD541F99CDepois de exibir ao vivo uma entrevista com Guilherme de Pádua, condenado junto com a ex-mulher Paula Thomaz pela morte da atriz Daniella Perez, o apresentador Ratinho usou seu perfil no Twitter para rebater as críticas recebidas pela internet.

    “Aguinaldo Silva, grande novelista da Globo que sempre admirei, me critica como se a empresa pra quem ele presta serviço nunca tivesse entrevistado bandido. Vou repetir. A matéria foi com a intenção de perguntar pra sociedade se ela daria uma segunda chance a ex-criminosos como por exemplo o Guilherme Pádua”, escreveu Ratinho.

 Reprodução 

    O apresentador Ratinho durante entrevista com Guilherme de Pádua; programa foi alvo de críticas na web 

    Hoje pela manhã, o novelista ironizou e criticou o apresentador do SBT. “Quem será o próximo? Fernando Beira-Mar? O casal Nardoni? Se Ratinho quer levantar a audiência à custa de baixarias, que tal psicografar uma entrevista com Hitler? Médium pra isso é o que não falta. Mas o que é que pode se esperar de um cara que usa o codinome de Ratinho?”, postou Aguinaldo em seu Twitter.

    Na sua resposta, Ratinho questionou se a entrevista teria tamanha repercussão caso não envolvesse pessoas famosas. “Será que se o entrevistado tivesse assassinado a filha de trabalhador comum os famosos se manifestariam? Claro que todos tem o direito de se manifestarem, mas não acho que há necessidade de críticas a minha pessoa e nem ataques verbais”, completou. 

    Ratinho deu por encerrado o assunto no Twitter, mas afirmou que vai “quebrar o pau com meio mundo” durante seu programa de hoje.

Entrevista 

    Apesar do alarde, Guilherme de Pádua deixou de responder a maioria das perguntas feitas por Ratinho. Ele argumentou que havia descoberto –também pelo Twitter– que poderia ser processado por conta das declarações. “Você tem avião, tem advogado… eu não tenho nada”, disse Pádua.

    Sobre as esquivadas de Pádua, Ratinho disse hoje que “para fazer um programa ao vivo, como o de ontem, é preciso ousadia”. “Nem sempre conseguimos as respostas que queremos. O entrevistado era ex-ator, com experiência com o público, foi preciso todo cuidado para conduzir-lo pois ele poderia sair do estúdio.”

    Ao saber que Ratinho entrevistaria o assassino de sua filha, a autora de novelas Gloria Perez disse que estava decepcionada com o apresentador.

    “Eu apertei sua mão nos tempos em q você se indignava com assassinatos covardes!”, escreveu.

    Ela afirmou que acionaria a Justiça caso fosse feita qualquer alusão desrespeitosa à filha.

    “Divulgar ‘versões fantasiosas’ de assassinos julgados é crime. Passível de processos criminais e cíveis!”, disse a autora.

Pastor evangélico é preso e tem igreja fechada no Irã

CB064055

 

 

 

 

 

 

O pastor Wilson Issavi da igreja Evangélica Assíria em Kermanshah, uma cidade distante no oeste do Irã, foi preso por agentes de segurança e levado a um local desconhecido no dia 2 de fevereiro, segundo relata a rede de notícias Farsi (FCNN).

O pastor foi levado enquanto visitava um amigo na cidade central de Isfahan. O casal dono da casa e outro convidado também foram presos, mas a esposa do anfitrião foi liberada.

A família e os amigos de Issavi não receberam nenhuma informação sobre seu paradeiro.

Apesar de a prisão de Issavi ter sido repentina e sem aviso prévio, havia indícios de que as autoridades iranianas estavam monitorando o pastor. No mês passado, agentes de segurança à paisana invadiram a casa de Issavi e fecharam sua igreja. As autoridades também proibiram o pastor de reabrir a igreja.

A FCNN afirma ter sido informada sobre essa invasão, mas que não publicou nenhuma notícia a pedido de Issavi.

O pastor “manso, humilde e modesto” temia que as autoridades perseguissem sua igreja ainda mais se alguma notícia fosse pública. Ele queria negociar em silêncio com as autoridades para conseguir chegar a um acordo.

Um correspondente da agência FCNN disse que Issavi sempre respeitou a lei do país apesar de suas inúmeras restrições e perseguições, com o objetivo de “não dar motivos para as autoridades dissiparem o que restou de sua igreja”.

A igreja em Kermanshah é um dos poucos lugares onde os cristãos podem cultuar abertamente. A maior parte dos cristãos iranianos se reúnem em casas ou prédios sem a permissão ou conhecimento do governo.

Uma organização de direitos humanos no Irã protestou a prisão do pastor Issavi. O grupo pede que o governo iraniano solte imediatamente o pastor, que continua preso sem nenhuma ordem legal.

fonte: Portas Abertas

Espere em Deus

campo01_1024

 

 

 

 

 

 

 

Há muito tempo tenho levantado a “bandeira” da espera em Deus, pois tenho vivido esse tempo em minha vida. Um dia o Senhor tocou em meu coração para compartilhar desse assunto (artigos), e assim tenho feito e obedecido. Realmente não é nada fácil esse tempo, mas te convido a continuar lendo este artigo e verás que vale a pena esperar em Deus.

Amado(a), a espera está ligada a fé, só conseguiremos esperar no Senhor se tivermos fé para aguardar o tempo do Seu agir.

“E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança.” (Salmo 39.7.)

O livro “Romance a Maneira de Deus”, de Eric e Leslie Ludy, fala o seguinte sobre a espera: “A ESPERA em Deus é mais ou menos assim. Você simplesmente sabe que Ele tem um plano incrível. Você está desejoso e ansioso para saber qual é o plano Dele. Você compartilha essa ansiedade com Ele. Você escuta. Fica alerta e pronto para ver o que Ele vai fazer”. O livro também trás algumas dicas chave para esperar:

1. Espere com um OBJETIVO;
2. Não fique apenas sentado aí… ORE;
3. Espere FIELMENTE.

A Bíblia traz o relato de Ana (compartilhado no artigo 8), ela ansiava por um filho, ela tinha um objetivo, um FILHO, e não ficou sentada esperando, ela ORAVA. Um dia Ana foi ao templo, porquanto só no coração falava, seus lábios se moviam, porém não se lhe ouvia voz nenhuma (1 Samuel 1.13). O coração de Ana clamava por uma bênção.

Amado(a) você está assim neste momento?

Continue lendo…

Ana soube esperar FIELMENTE, mesmo vivendo o tempo da dor, desespero e angústia, mas não deixou de buscar a presença do Senhor.

É assim que devemos agir, mesmo em grandes lutas, precisamos entender que somente aos “pés” do Senhor é que iremos vencer e conquistar nossas promessas.

A fé de Ana foi recompensada, ela teve o filho tão esperado, um menino chamado Samuel, que foi um dos maiores profetas de Israel.

Creio que Ana pensou: Valeu a pena Esperar em Deus.

Amado(a), creia que Deus tem um milagre certo e será entregue no momento certo na sua vida.

Espere em Deus!

:: Por Suely Marques de Rezende

Parkour – Entre vídeos, quedas e manobras, jovens evangelizam através desse novo esporte no Brasil

parkour-jump1

 

 

 

 

 

 

 

 

Jovens praticando esportes radicais você encontra em quase todos os lugares, mas o Parkour tenta ser totalmente diferente disso. Saindo do óbvio, o parkour não utiliza nenhum instrumento para ser radical, apenas a concentração, força e habilidade de seus praticantes, que correndo, pulando ou se equilibrando se divertem em qualquer lugar, já que além de ser uma prática com custo zero, o le parkour pode ser feito tanto em zonas urbanas como em áreas rurais, basta um pouco de coragem e alguns “pulinhos”.

O Gospel Parkour surgiu como um projeto evangelístico, atuando nas ruas e em eventos. O grupo é formado por jovens de diversas regiões do Brasil. O projeto começou em julho de 2009 com os tracers (praticantes) Samuel, Thiago Silva e Chamel que iniciaram o projeto e sua divulgação nas ruas. O esporte chama atenção de quem passa e vê os jovens treinando. Normalmente os treinos acontecem em locais públicos como praças, calçadas e parques. Uma das estratégias de evangelismo do grupo é aproximar-se dos expectadores e entregar-lhes um folheto evangelístico. Há muitos casos de jovens que se interessam pelo esporte e passam a participar dos treinos. Após algum tempo integrando o grupo, o jovem é convidado a ir à igreja.

“O Gospel Parkour divulga o esporte entre os cristãos e desmistifica o preconceito contra ele”, diz Samuel Maciel, líder do grupo. “Se você quer conhecer um pouco mais do projeto ou até mesmo agendar uma apresentação ou participar (o ministério Gospel Parkour não aceita somente pessoas que treinam parkour, mas aceita pessoas nos seus ministério internos como consolidação, divulgação e intercessão), entre em contato pelo e-mail: gospelparkour@hotmail.com“, avisa Samuel. O Parkour Gospel possui um site oficial onde interage com os outros praticantes do esporte. No Youtube o grupo tem um famoso canal, nele você pode ver vídeos de parkour.

Vídeo de Parkour Gospel

Apesar de ser feito por jovens, o Parkour Gospel não levado na brincadeira por seus membros, segundo Samuel é pelo fato de “porque do mesmo jeito que o diabo não brinca, nós não brincamos”.

Para que um jovem entre no ministério é precisa aceitar 10 tópicos e fazer de tudo para cumpri-los, segundo o site Parkour Gospel esses tópicos se baseiam em “santidade, consagração, testemunho de vida, obediência, temor a Deus, boa aparência, ir aos cultos, batismo nas águas, amor pelas almas e entregar o parkour para Deus”.

O Gospel Parkour possui integrandes e praticantes do esporte em diversos estados brasileiros e já está fora do Brasil. No total “são 54 jovens, todos com missão de evangelizar e adorar a Deus através do parkour”, segundo o idealizador do grupo que concluiu: “O Gospel Parkour se baseia no versículo de I Coríntios 10:31 ‘Portanto quer comais quer bebais ou façais outra qualquer coisa fazei tudo para a glória de Deus’”.

Anna Carolina Jatobá, madrasta da Isabella Nardoni, diz ter se convertido e pedido para ser batizada

 

Nardoni_JatobaSegunda-feira (22/03) teve início o julgamento de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, conhecidos como o “casal Nardoni”, acusados de matar Isabela Nardoni, filha de Alexandre. De acordo com o Ministério Público, Jatobá esganou Isabella e Alexandre a jogou pela janela do sexto andar do apartamento onde o casal morava, em Santana, na Zona Norte da capital. O crime ocorreu em 29 de março de 2008. A Promotoria diz que houve uma discussão antes da morte da criança. O casal Nardoni alegou inocência sustentando a idéia de que um ladrão matou a menina. Essa terceira pessoa nunca foi encontrada pela polícia.

Presos na cadeia de Tremembé (SP) desde o ocorrido, o casal segue uma rotina de serviços diários prestados na própria penitenciária. Porém, os hábitos de Anna Carolina Jatobá são diferentes dos de Alexandre. Suas atividades diárias incluem oração e freqüência em cultos evangélicos.

Desde que foi presa, Jatobá já haveria pedido ao pastor da penitenciária para ser batizada, mas o pastor alegou que ainda não era o momento porque ela não estava preparada.

Jatobá divide a cela de 12m2 com mais quatro evangélicas e é vista com freqüência fazendo orações. Funcionários do presídio alegaram que Jatobá não fala muito e que, por isso, ganhou confiança, sendo chamada de “Aninha”.

Segundo uma reportagem da revista Veja em 2008, o fato de Ana Carolina ter virado evangélica seria para ter proteção, já que o tipo de crime de que foi acusada não é “aceito” por outros detentos. A “lei” dos detentos rege que pessoas convertidas à religião evangélica têm imunidade desde que não entrem pela disputa do poder dentro da cadeia.

A reportagem ainda afirma que antes de ser presa, Ana Carolina afirmava ser católica, porém lia sobre espiritismo. Depois que foi presa e virou evangélica ela freqüenta cultos, ora e faz parte do coral.

Anna Carolina Jatobá evangélica e ciumenta

A mãe de Isabela e ex-mulher de Alexandre Nardoni, Ana Carolina Oliveira afirmou que acredita na condenação do casal. Em entrevista concedida ao portal de notícias G1, da Rede Globo, Ana Carolina Oliveira afirmou que o ciúmes de Jatobá matou sua filha.

“Eu sei tudo sobre a minha filha e a criança meiga, alegre e carinhosa que ela era. Convivi bastante tempo também com o Alexandre e sua família, conheço seu comportamento; sofri com os ciúmes da Anna Jatobá e posso dizer que, infelizmente, foi esse ciúme que levou a minha filha…”, disse Oliveira.

Um dos depoimentos da mãe de Isabella dados ao juiz Maurício Fossen, ainda na fase de instrução, em 2009, já mostrava a preocupação de Ana Carolina Oliveira com os ciúmes de Jatobá. De acordo com seu relato, a madrasta tinha ciúmes de Alexandre por causa do relacionamento que ele teve com Ana Carolina Oliveira. No entender da mãe de Isabella, sua filha pagou por isso com a vida. Foi a avó de Isabella, Rosa Oliveira, quem afirmou à Justiça no ano passado que Jatobá tinha raiva da menina.

De acordo com o depoimento de Rosa, para evitar que Alexandre conversasse por telefone com Ana Carolina Oliveira sobre questões relacionadas a Isabella, Jatobá passou a cuidar desses assuntos. Há relatos de que Jatobá falava com Oliveira, por exemplo, sobre quando pegar Isabella na escola. A pensão para a menina era discutida com o avó paterno, Antonio Nardoni.

Caso Anna Carolina Jatobá seja considerada culpada cumprirá pena de 12 a 30 anos por Homicídio Doloso (quando há a intenção de matar) triplamente qualificado por meio cruel (asfixia).

Brasileiros acreditam em evolução guiada por Deus

evolucionismo 300x200 BRASIL ESCOLA

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com pesquisa Datafolha divulgada esta semana, para 59% da população brasileira a evolução humana se deu através de milhões de anos guiados por um ser supremo.

O levantamento investigou as convicções da população sobre a origem e o desenvolvimento da espécie humana. Apenas 8% dos brasileiros acredita que a evolução acontece sem interferência divina. Por outro lado, a pesquisa mostra que uma em cada quatro pessoas acredita na teoria de que o homem teria sido criado por Deus há menos de 10 mil anos.

Os resultados obtidos seriam semelhantes aos da Europa, já que pesquisas mostram que lá o número de criacionistas se aproxima dos 20%. Já em relação aos EUA, observa-se um forte contraste, uma vez que os números obtidos mostram que 44% da população é de criacionistas puros, enquanto que os que acreditam em uma evolução guiada por Deus são 36% e os evolucionistas são 14%.

O Datafolha ouviu mais de 4 mil pessoas maiores de 16 anos. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Desvendando a Páscoa

páscoa

 

 

 

 

 

 

 

“Chamou, pois, Moisés todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: Ide e tomai-vos cordeiros segundo as vossas famílias, e imolai a páscoa.”  (Êxodo 12.21.)

A Páscoa é a mais famosa das festas judaicas, e também uma das mais importantes do calendário cristão. É evidente que a celebração judaica sofreu transformações ao longo do tempo, e a festa cristã também difere muito de sua versão judaica. Através da análise do texto hebraico, faremos uma viagem pela cultura e pela língua através da qual este evento foi instituído e perpetuado.

A palavra hebraica para páscoa é ???, pesach, que significa “isenção”. Esse termo nos lembra a “isenção fiscal”, por exemplo, quando uma pessoa é liberada de pagar um tributo. Em Romanos 6.23 lemos que “o salário do pecado é a morte”, ou seja, todos que pecaram deveriam morrer. Assim, os judeus que se encontravam no Egito também eram réus de morte e alvos do ataque do anjo da morte. Todavia, o mesmo versículo 23 de Romanos 6 nos dá esperança:

“Mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. João Batista, ao ver Jesus, anunciou que este era o “cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1.29). Aqueles que no Egito tomaram posse do sangue do cordeiro de Deus se tornaram “isentos” de pagar o preço do pecado com a morte de seus filhos primogênitos.

A palavra pesach vem de pasach, que significa “pular”, ou “passar por cima”, que na verdade é a tradução literal da palavra inglesa para páscoa, passover. O anjo da morte “passou adiante” das casas cujos umbrais das portas estavam sinalizados com o sangue do cordeiro. Esse é o mesmo livramento que nos foi concedido por Cristo, que nos livrou da morte e nos deu vida, e vida em abundância (João 10.10).

O interessante é que a palavra pesach está diretamente relacionada com a palavra pisseach, que significa “manco” ou “coxo”, pois significa a pessoa que “puxa” ou “pula” uma perna. Dessa maneira, quando lemos em Êxodo 12.21 que o povo deveria “imolar a páscoa”, podemos traduzir como “imolar o coxo”. Nesse momento, nos lembramos de um personagem muito especial da Bíblia: Jacó. Quando retornava para sua terra natal, Jacó foi surpreendido por um anjo que lutou com ele. Em Gênesis 32.25, lemos que quando o anjo viu que não prevalecia contra Jacó, este “tocou-lhe a juntura da coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, enquanto lutava com ele”. Desde aquele dia, Jacó (agora Israel), passou a mancar de uma perna, tornando-se coxo. Dessa maneira, “imolar o coxo” pode remeter a “imolar Jacó”, “sacrificar Jacó”. Mas o cordeiro sacarificado na páscoa deveria ser perfeito, sem mancha nem mácula.

Como seria sacrificar o coxo?

Nesse momento temos uma mudança radical de perspectiva, pois no Antigo Testamento o coxo era uma pessoa amaldiçoada e rejeitada, e nenhum animal coxo poderia ser sacrificado a Deus e nenhum coxo poderia entrar na presença de Deus. Em Levítico 21.18, por exemplo, lemos que “nenhum homem que tiver algum defeito se chegará: como homem cego, ou coxo (pisseach), ou de nariz chato, ou de membros demasiadamente compridos”.

Em Deuteronômio 15.21, lemos que se o animal a ser sacrificado tivesse algum defeito, sendo coxo (pisseach), cego ou tivesse qualquer outra deformidade, este não deveria ser sacrificado ao Senhor. O profeta Malaquias, por sua vez, afirma que Deus reclama que algumas pessoas estavam sacrificando animais coxos, o que era inaceitável (Malaquias 1.13). Na páscoa, nenhum animal coxo ou manco poderia ser entregue a Deus.

Concluímos, portanto, que Jacó deveria ser rejeitado? Sim, o velho homem Jacó, o enganador e usurpador, deve ser deixado para trás. Jacó parece ter dado ouvido a um ensinamento divino: “Se, pois, a tua mão ou o teu pé te fizer tropeçar, corta-o, lança-o de ti; melhor te é entrar na vida aleijado, ou coxo, do que, tendo duas mãos ou dois pés, ser lançado no fogo eterno.” (Mateus 18.8). Jacó foi feito coxo, pois era a sua perna que o fazia tropeçar (Jacó significa “calcanhar” ou “enganador”). Ele lançou fora aquilo que o fazia tropeçar e entrou na vida. Ele abdicou de sua desenvoltura, de sua destreza no andar e no correr, mas alcançou a aprovação de Deus. A fim de tomar posse do sacrifício do Cordeiro da Páscoa que nos livra da morte, devemos, assim como fez Jacó, abandonar o “velho homem” e assumir uma nova postura perante Deus. Nesse momento, Deus irá dar nova vida ao coxo, pois ele mesmo prometeu: “Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo.” (Isaías 35.6). Ou como lemos em Hebreus 12.13: “E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que é manco não se desvie, antes seja curado.” Jesus é nossa páscoa (1 Coríntios 5.7), nosso livramento da morte, poderoso para curar o coxo e levantar o caído. 

Jacó foi curado no momento de sua luta com o anjo. Ele reconheceu sua condição pecadora e se humilhou na presença de Deus. Ele que nasceu segurando o calcanhar de seu irmão, que posteriormente usurpou a bênção que pertencia a Esaú e que tentava sempre “enganar”, ou seja, “puxar a perna” dos outros, tem agora a sua perna puxada e danifica por uma ação divina. Isso o “esvaziou” de toda vaidade e o deixou preparado para receber a cura.

É interessante observar que a luta de Jacó com o anjo ocorreu no “vau de Jaboque” (Gênesis 32.22). A palavra “Jaboque” é, em hebraico, yabboq, que significa “brotar”. Naquele local, a causa das desventuras de Jacó brotou, tornou-se manifesta, o que facilitou sua libertação desse mal. Lá, Jacó teve seu pecado perdoado, assumiu o sacrifício do cordeiro pascal e foi liberto da morte. 

Além disso, cabe observar que a palavra yabboq vem de baqaq, que significa “luta” ou “vazio”. Ou seja, nesse momento de luta, Jacó esvaziou-se de toda sua vaidade e arrogância, e assumiu forma de servo, permitindo que Deus nele fizesse morada, como na passagem de Filipenses 2.5-8, que diz: “Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus coisa a que se devia aferrar, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se semelhante aos homens; achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz.” Ao esvaziar-se na luta, Jacó jogou fora o velho homem e entregou a Deus uma nova vida, agora imaculada como o cordeiro da Páscoa.

Por fim, voltamos ao versículo de Êxodo 12.21, quando Moisés afirma que cada família deveria “imolar a páscoa”. A palavra “imolar” é, em hebraico, shachat, cuja raiz shach significa “jogar no poço”. Um dos filhos de Jacó, José, foi jogado no poço por seus próprios irmãos. Ele foi lançado à morte pelos seus próprios parentes. Mas aprouve a Deus livrá-lo da morte, assim como aconteceu com nosso Senhor, nosso Cordeiro, que foi entregue à morte, mas trazido de volta à vida pelo poder de Deus. Todo aquele que invocar o sangue do Cordeiro da Páscoa, poderoso para tirar o pecado do mundo, será livre da morte assim como o foram aqueles que, no Egito, obedeceram à ordem divina e tomaram posse da salvação.

Xuxa satânica? Hello Kitty é do diabo? Mensagens subliminares na Disney? Confira as Verdades e Mentiras

xuxa

 

 

 

 

 

 

 

 

Com certeza você já deve ter ouvido falar que a Xuxa fez pacto com o diabo, há mensagens satânicas nas músicas dos Beatles, a boneca Hello Kitty é consagrada ao diabo, o nome da maionese Hellman´s significa “homem do inferno”, os filmes da Disney tem mensagens subliminares, o boneco do Fofão tinha dentro de seu corpo o tridente de satã, a TV Globo é satanica e etc… São tantas histórias que todo mundo se confunde entre a realidade e o mito.

Essas e outras lendas urbanas evangélicas ganharam grande divulgação com o envio constante de e-mails no formato de power point. Foi assim que provavelmente você recebeu essas notícias. Mas resta a dúvida: são verdadeiras?

Há casos em que há até boicotes a produtos e várias a acusações a pessoas públicas. Há rumores de que a Xuxa fez pacto com demonio há muitos anos, mas a história ficou famosa com o depoimento do ex bruxo mais famoso do Brasil, o Chico, a uma igreja evangélica. Em seguida ganhou força com pregações de um pastor brasileiro e ganhou bases após as conversões de alguns ex paquitos.

No testemunho, o ex bruxo afirmou que foi ele quem fez os pactos e atestou veemente que a apresentadora infantil adorava ao diabo e não poderia pronunciar o nome de Jesus, daí o motivo de ela sempre repetir “o cara lá de cima”. Ele ainda disse que outro “termo” do pacto incluiria que ela nunca poderia se casar, nem ter envolvimento amoroso com homens. Esse seria o motivo de ela ter feito inseminação artificial quando engravidou de sua filha Sasha. Também é dito que algumas músicas da apresentadora possuem mensagens subliminares satânicas. Esse caso da cantora Xuxa é dito com verdadeiro e não apenas Lenda.

As lendas mais famosas

Tem história tão famosa que tem repercussão mundial. São lendas que quebram barreiras de tempo e lugar e invadem o imaginário coletivo, principalmente dos evangélicos. De boicotes a expulsão de demônios, evangélicos protestam mesmo contra alguns produtos.

Mensagem Subliminar Disney

Em vários filmes da Disney tem mensagens subliminares ou satânicas, segundo alguns estudiosos e fanáticos. Este é outro caso comprovadamente verdadeiro, não sendo apenas uma lenda e tendo um grande histórico de provas. Confira algumas das mais famosas e intrigantes:

Fantasia: no filme Fantasia de 1940, Mickey aparece com um chapéu de feiticeiro com pentagramas e meia-lua, antigos símbolos usados em feitiçaria. O filme termina como uma espécie de ritual satânico, com o demônio capturando e engolindo várias almas em noite de Halloween.

Cinderela: em uma cena, Cinderela afirma que seu gato Lúcifer tem um lado bom. Na cena em que Cinderela coloca seu gato para fora de casa sua sombra se mistura a dele, formando uma caveira.

Pequena Sereia: o desenho do palácio de Ariel parece ser um pênis.

Hello Kitty Satânica

A lenda de que a gatinha não tem boca surgiu porque a filha da criadora da boneca teve câncer bocal aos 14 anos e ela invocou o diabo, prometendo que se curasse a sua filha ela consagraria uma boneca a ele. Outro motivo seria porque a Hello Kitty não queima. A explicação científica para essa afirmação é que as empresas, preocupadas com a segurança das crianças, usam produtos que visam a não-propagação do fogo.

Até o nome da boneca tem uma explicação dita “satânica”: Hello (Olá – no idioma inglês), e Kitty (demônio – em japonês). Para os céticos essa versão não é válida porque a origem  da palavra é inglesa, que significa gatinha, significando “Olá Gatinha!”.

Hellman´s e o inferno

Muitas pessoas acreditam que a palavra Hellmans significa homem do inferno. Porém segundo a empresa a história é outra. Em 1903, o imigrante alemão Richard Hellman chegou aos EUA e em 1905 abriu um delicatessen na cidade de Nova York. A receita seria de sua mulher e era vendida em sua loja para acompanhar saladas prontas, mas com o passar dos anos tornou-se tão popular que começou a ser vendida em potes, acondicionados em caixas de madeira, para ser usada como manteiga. Inicialmente, Hellmann vendeu duas versões da receita e, para diferenciá-las, enrolou uma fita azul no pote de uma delas. A demanda pelos potes com a fita azul era tão grande que em 1912 Hellmann idealizou uma etiqueta azul para colar no pote, muito semelhante ao logotipo atual. Este ano ficou oficialmente conhecido como o lançamento da tradicional maionese, introduzida no mercado com o nome de Hellmann’s Blue Ribbon Mayonnaise. O sucesso foi tão grande que a maionese passou a ser produzida em pequenas fábricas e distribuída por uma frota de caminhões. O que provaria que a marca de maionese não é “do demônio”.

Mc Donald´s e o tridente do diabo

O motivo da acusação à rede de fast food é porque algumas pessoas asseguram verem o tridente do diabo no logotipo do grupo (um “M” amarelo estilizado). A empresa nunca divulgou nenhuma nota a respeito da afirmação. O boato foi esquecido por muitos após Joan Kroc, viúva do presidente da megacorporação, Ray, ter doado cerca de US$ 1,5 bilhão, equivalente a R$ 4 bi – à Igreja Evangélica Exército de Salvação, que se dedica à pregação do Evangelho e ao socorro aos desvalidos.

Procter & Gamble e o pacto com o diabo

A lenda com empresa detentora de produtos como Duracell, Gillette e Pampers existe desde 1980 e começou no Mississipi, quando ao olhar para o antigo logotipo da empresa, um indivíduo não identificado, acreditou ser “satânico”, vendo numa lua um velho rodeado por 13 estrelas que formavam o 666. O logo da empresa, que existia desde 1851, na verdade fazia referência às 13 colônias norte-americanas.

A lenda tomou maiores proporções após o boato de uma suposta declaração do presidente em um programa de TV dos EUA dizendo que 10% dos lucros da corporação eram destinados à igreja de satanás em território americano.

A história piorou quando o dirigente da P&G teria dito que não temia qualquer retaliação por parte dos evangélicos contra os seus produtos, o que acabou causando uma verdadeira cruzada contra a empresa, que atingiu até o Brasil, onde evangélicos zelosos evitaram até mesmo vestir seus bebês com as fraldas fabricadas pela empresa, já que, como se dizia, as peças tinham escondida, a imagem da besta.

Além de a declaração do presidente da P&G nunca ter sido dada, os cinco diferentes apresentadores mencionados no boato desmentiram que a entrevista tivesse sido feita. Também não existe nenhuma prova que realmente exista marca satânica nos rótulos dos produtos da multinacional.

Após os processos judiciais, todos ganhos pela P&G, contra 15 pessoas acusadas de plantar boatos (entre eles 6 representantes da Amway, empresa concorrente da P&G) e anos respondendo às cartas e telefonemas de clientes, em abril de 1985, a P&G retirou o logotipo da empresa para acabar com os boatos, o que não adiantou muito, os boatos ressurgiram na internet anos depois.

Novos boatos sobre marcas e pessoas famosas surgem a cada dia, assim como também novas verdades, por isso é cada vez mais difícil distinguir o que é verdade e o que não é.

Fonte: Gospel+

Igreja primitiva modelo para os dias atuais

Romanos 16:5  saudai igualmente a igreja que se reúne na casa deles. Saudai meu querido Epêneto, primícias da Ásia para Cristo.

1 Coríntios 16:19  As igrejas da Ásia vos saúdam. No Senhor, muito vos saúdam Áqüila e Priscila e, bem assim, a igreja que está na casa deles.

Colossenses 4:15  Saudai os irmãos de Laodicéia, e Ninfa, e à igreja que ela hospeda em sua casa.

Filemon 1:2  e à irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em tua casa,

Introdução:

Quando pensamos em igreja logo vem a figura de um templo, equipe de louvor, pastor, ajuda social, ensino, lugar de oração, etc..

Esse conceito que temos não é um conceito bíblico e sim uma estrutura que foi construída ao longo dos anos. Quando se estuda teologia tem uma matéria que se chama eclesiologia que estuda a historia da igreja e sua estrutura.

Na união de estado e igreja foi que aos poucos esta estrutura que conhecemos foi estabelecida.

Na igreja primitiva a estrutura foi feita com o propósito de que cada cristão tivesse o entendimento que ele é um ministro (servo) e que sua casa é uma igreja.

“Cada casa uma igreja, Cada crente um ministro”

A palavra igreja não é uma palavra de cunho religioso e sim da cultura grego-romana, que tinham como propósito sair da cidade para um determinado lugar para deliberar acerca de assuntos de importância a sociedade.

Umas das melhores definições que tem é; chamados para fora.

Por isso Jesus usou a palavra igreja para chamar seus discípulos, aqueles que foram chamados para fora de um sistema e mostrar soluções a sociedade.

Quando se falava em igreja não se dizia; vamos a igreja batista, assembléia, católica ou quadrangular. A chamada era vamos a igreja que se reuni na casa da Nani, ivaneide, Wiliam, Jeane, Neide para adoramos a Deus.

Mais por que o Senhor colocou esse principio.

01     Para que cada crente exerça seu sacerdócio.

 

  • 1 Pedro 2:9  Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
  • Isaías 61:6  Mas vós sereis chamados sacerdotes do SENHOR, e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis as riquezas das nações e na sua glória vos gloriareis.

 

02     Para que a palavra esteja no seio da família.

  • Josué 24:15  Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.
  • Salmos 119:11  Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

 

 

03     Para que o evangelho não se tornar-se monopólio de ninguém.

 

  • Mateus 28:19  Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

 

04     Para que o pastoreamento fosse eficaz.

 

  • Tiago 5:16  Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.

 

05     Para que houvesse transparência dentro do corpo.

 

  • Mateus 5:16  Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

 

Conclusão:

A palavra nos diz que antes que venha o fim haverá um grande derramar do Espírito Santo e eu creio que isto só vai acontecer quando voltarmos as nossas raízes.

É tempo de Jesus esta nos lares nas famílias, e tempo de restauração.

Em Cristo Gean Carlos

 

Vencedor em tempos de crise

em-jesus-sou-mais-que-vencedor

 

 

 

 

 

 

 

 

Em todas estas coisas, porém, somos mais do que vencedores, por meio daquele que nos amou.” (Rm 8.37.)

“Em Cristo somos mais que vencedores”. Essa verdade que encontramos nas Escrituras nos conforta. Saber que se tivermos algum problema, venceremos em nome de Jesus. Entretanto, quando o problema vem, nos sentimos fracassados, inúteis ou impotentes para mudar até mesmo o menor dos problemas. Nessas horas, somos verdadeiramente mais que vencedores?

Sentir-se um vencedor não parece fazer sentido quando somos injustiçados ou quando se está desempregado, doente, solitário, estéril, abandonado ou carente. Quando estamos bem, quando aparentemente nada nos falta, pregamos para quem quiser ouvir que somos mais que vencedores:

“Tenho um salário de tantos mil, eu sou mais que vencedor”. “Tenho muitos diplomas, eu sou mais que vencedor”. “Casei-me, sou mais que vencedor”. Porém, não é muito comum ver um doente terminal dizer: “Sou mais que vencedor”, ou um desempregado dizendo: “Estou desempregado, glória a Deus que proverá na minha vida”, ou um solteiro dizer: “Tenho 40 anos e, graças a Deus, espero no Senhor, sou mais que vencedor”.

O Senhor Jesus mesmo disse para termos bom ânimo em momentos difíceis. Por quê? Por que se alegrar em meio à dor? Imagine Jesus tendo bom ânimo ao saber que haveria de ser crucificado pelos nossos pecados. Ele nem tinha pecado e haveria de morrer para que pudéssemos ter salvação eterna. Imagine Jesus de bom ânimo quando fora esbofeteado, traído.

Imagine Jesus sendo mais que vencedor quando todos os discípulos o abandonaram. Hoje em dia ser vencedor é possuir bens, saúde, status, fama, amigos etc. Mas Jesus ensina que ser vencedor vai muito além do que tudo isso.

A vitória que Deus tem para seus filhos vai além do que a alegria do momento presente. A vitória é gerada em momentos de deserto, de muita dor, que nos molda e, mais tarde, revelará o verdadeiro sentido de ser mais que vencedor.

Revista época fala sobre Valdomiro Santiago

Pastor_ValdomiroSantiago_IgrejaMundial_2Uma das histórias que mais me impressionou (sic) foi de um homem que morreu. Como se diz no Nordeste, ele estava na pedra. A família já tinha recebido atestado de óbito. A filha dele chegou em mim na igreja, me abraçou e disse: “Se o senhor disser que ele está vivo, ele viverá”. O que houve ali foi pela fé dela. Comovido, respondi: “Então, está vivo”. Quando ela voltou para casa, estavam se preparando para velar o corpo e receberam a notícia de que o homem havia voltado à vida. Os médicos tentaram justificar, mas não conseguiram entender como o coração dele voltou a bater. Foi uma ressurreição.

O relato acima foi feito em 2009 pelo líder evangélico Valdemiro Santiago de Oliveira numa de suas raras entrevistas, concedida a uma publicação evangélica chamada Eclésia.

Alto, negro, extrovertido, de fala rouca cheia de erros de português e forte sotaque mineiro, Valdemiro, de 46 anos, é o criador, líder absoluto e autoproclamado “apóstolo” da Igreja Mundial do Poder de Deus. Caçula entre as neopentecostais, a igreja foi fundada em 1998, em Sorocaba, interior de São Paulo. Mineiro de Palma, região de Juiz de Fora, Valdemiro gosta de se definir como “homem do mato” ou “um simples comedor de angu”. Na pregação diária de bispos e pastores e no boca a boca de milhares de fiéis, é reverenciado como milagreiro. Além de afirmar ressuscitar os mortos, cultiva a fama de curar de aids, câncer, cegueira, surdez, tuberculose, hanseníase, paralisia, alergias, coceiras e dores em qualquer parte do corpo e da alma. Num domingo com três cultos, Valdemiro chega a apresentar mais de 30 testemunhos de cura. ÉPOCA tentou falar com Valdemiro durante dois meses. As solicitações foram feitas por meio de assessores e bispos e diretamente a ele, na saída de cultos. Em duas ocasiões, ele prometeu dar entrevista, mas nunca agendou.

Dissidência da Igreja Universal do Reino de Deus, a Mundial é a menos organizada das evangélicas. Seus templos têm instalações precárias. A pregação é classificada por alguns como “primitiva”. Há gritos, choros e performances espalhafatosas. Até suas publicações são visivelmente mais pobres que as das concorrentes. Apesar de fazer quase tudo no improviso, a Mundial já é considerada o maior fenômeno religioso do Brasil desde a criação da Igreja Universal, em 1977, sob a liderança do bispo Edir Macedo. Mais que isso, a Mundial começa a se firmar como ameaça ao império que a Universal ergueu no campo das neopentecostais.

Carismático, intuitivo, meio desafiador, meio fanfarrão, Valdemiro comanda uma estrutura que, de acordo com números da igreja, reúne 2.350 templos, cerca de 4.500 pastores e tem sedes em mais 12 países. Só em aluguéis de imóveis para cultos a Mundial gasta R$ 12 milhões por mês, segundo estima o diretor de compras da igreja, Mateus Oliveira, sobrinho de Valdemiro. Em número de templos, a Mundial superou duas de suas três concorrentes neopentecostais: a Internacional da Graça, do missionário R.R. Soares, e a Renascer, do casal Estevam e Sônia Hernandes. Nos últimos dois anos, a Mundial praticamente multiplicou por dez seu tamanho (em 2008, eram 250 templos). Mantido o atual ritmo de crescimento, ela ultrapassaria a Universal até 2012. A igreja de Edir Macedo afirma ter 5.200 templos e 10 mil pastores.

Uma característica nova na expansão da Mundial está naquilo que o sociólogo Ricardo Mariano, estudioso de religião na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, chama de “pescar no próprio aquário evangélico”. Estudos sugerem que a maior parte dos seguidores da Mundial veio de outras neopentecostais, principalmente da Universal. Poucos eram do meio católico, tradicional fornecedor de fiéis para denominações evangélicas. “Calculo que mais de 50% dos membros da Mundial saíram da Universal, uns 30% da Internacional da Graça e o resto das demais evangélicas ou outras religiões”, diz Paulo Romeiro, professor de teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie e autor de um livro sobre a igreja.

Na cúpula da Mundial, a presença de ex-membros da Universal é expressiva. Estima-se que 90% dos bispos e até 80% dos pastores tenham sido formados por Edir Macedo. O próprio Valdemiro tem origem na Universal, onde atuou por 18 anos. O apetite com que a Mundial avança sobre a Universal aparece até na distribuição geográfica dos templos. Valdemiro tem predileção por instalar igrejas em imóveis que já foram ocupados pela Universal.

Parte do encanto de Valdemiro está na imagem messiânica que ele construiu em torno de si, contando histórias mirabolantes. A mais espetacular está no livro O grande livramento: ele descreve um naufrágio que sofreu em Moçambique em 1996, quando ainda era da Universal. Valdemiro diz que ele e três conhecidos foram vítimas de uma sabotagem, que fez a embarcação afundar a 20 quilômetros da costa. A partir daí, a história ganha ares cinematográficos.

Valdemiro na época pesava 153 quilos (anos depois, ele faria uma cirurgia de redução de estômago). Ele diz que deu os únicos três coletes aos colegas e começou a nadar a esmo. Diz ter nadado oito horas “contra forte correnteza”, “ondas gigantes” e cercado por “tubarões-brancos assassinos” e “barracudas agressivas”. Na travessia, prossegue sua narrativa, um pedaço de sua perna foi arrancado e seus olhos foram queimados por “águas-vivas gigantes”. Quando finalmente chegou à praia, diz ele, dormiu na areia e acordou nos braços de dois estranhos, “africanos seminus”. “Tive a clareza de que os anjos do Senhor haviam me visitado e me dado o livramento”, diz. Dos três companheiros, dois morreram e um foi resgatado. Na época, jornais noticiaram o naufrágio, mas muita gente na igreja duvidou do relato. Um bispo foi à África fazer uma sindicância, mas isso não sanou as dúvidas.

Valdemiro também conta outros três causos de “livramento”. Diz que, numa ocasião, caiu do 8º andar de uma obra, mas nada sofreu. Afirma também que, passeando de carro “na África”, uma bomba de um campo minado explodiu “arremessando nosso carro uns 3 metros para o alto”. Diz ainda que sofreu uma tentativa de assassinato, mas os “matadores profissionais” erraram os cinco tiros. “Assustados, jogaram o rifle para dentro do carro e fugiram”, afirma.

LULA E CABRAL DEFENDEM ORIXÁS

3621608920_b538b5b44c

 

 

 

 

 

 

 

A Secretaria Especial da Igualdade Racial, de Lula, lançou no Rio de Janeiro com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, de Sérgio Cabral, na última segunda-feira, dia 22, uma campanha para que os seguidores da umbanda, do candomblé e de outras crenças espíritas declarem sua religião no Censo de 2010. “Em 2010, quando o Censo vier, declare amor ao seu orixá”, diz um cartaz, ilustrado com a foto de Mãe Beata de Iemanjá, do Rio.

            Os espíritas, através do jornal Folha Espírita, no final de 2009 lançaram uma campanha semelhante. A resposta é uma forma de reduzir o crescimento dos evangélicos no Censo. Segundo dados do Censo 2000, a população evangélica brasileira cresceu quase sete vezes, passando de 2,6% para 15,4%, o que representa mais de 26 milhões de pessoas. Como parâmetro, o estudo mostra que a população brasileira cresceu de 41,2 milhões em 1940 para 169,8 milhões de habitantes no ano 2000. A previsão de acordo com a Sepal é que o número de evangélicos represente 50% até 2020.

Cristãos são expulsos de comunidade por não participar de rituais

missoesmexico220x163MÉXICO – No mês passado, líderes “católicos tradicionalistas” expulsaram 57 cristãos evangélicos de cidades em dois estados por se recusarem a participar de seus festivais religiosos.

Líderes do catolicismo tradicionalista, uma mistura de catolicismo romano e rituais nativos, expulsaram 32 cristãos em uma vila no estado de Hidalgo e outros 25 de uma cidade em Oaxaca. Nos dois casos, os evangélicos foram retirados de suas propriedades por se recusarem a participar de festivais de embriaguez e adoração a ícones católicos.

Centenas de cristãos evangélicos de seis estados do México organizaram uma caravana no dia 10 de agosto em favor dos 32 evangélicos de Los Parajes, que foram violentamente retirados de suas casas quando católicos tradicionalistas os agrediram com facas e cordas. Eles foram forçados a deixar para trás 121 acres de terra, com plantações, gado e propriedades.

Os 32 cristãos do estado de Hidalgo, norte da Cidade do México, dizem que perderam colheitas inteiras de milho e gergelim, e estão perdendo a estação para plantar jicama.

Ônibus e carros preparados para a caravana se encontraram ao meio-dia na cidade de Tantoyuca, prosseguindo juntos até Huejutla, onde deixaram os veículos e continuaram a pé até a praça central, carregando a bandeira mexicana, uma bandeira cristã e cartazes com mensagens de amor e apoio. O pastor Carlos Del Angel, de Cerro Azul, organizou o protesto, com os manifestantes levando roupa e comida para as vítimas.

Um dos líderes expulsos, Enrique García, disse ao jornal Milenio Hidalgo que as autoridades locais e estaduais deveriam respeitar os direitos daqueles que foram expulsos.

“Parece impossível para mim que, uma vez provado que nós, evangélicos, cumprimos com nossas obrigações com a cidade, mesmo assim, devemos ser expulsos”, afirma García. “Eu creio que cerca de 70% da população de Los Parajes está aberta para nosso retorno.”

Em fevereiro, os cristãos haviam chegado a um acordo com a comunidade, que permitia que eles escolhessem seguir a religião que preferissem, mas quando Enedino Luna Cruz assumiu a liderança da cidade, queimou o documento.

No início, o grupo que foi expulso, incluindo seis crianças e muitos outros adultos, se refugiou em dois cômodos na escola Benito Juarez, em Huejutla, dormindo no chão e sobrevivendo sem água ou aliemento.

O jornal Milenio Hidalgo noticiou que, em 28 de julho, os moradores da cidade de Los Parajes ofereceram uma permissão para que os cristãos retornassem, contanto que negassem a fé e pagassem o equivalente a US$ 13.900 em multas por se recusarem a contribuir com os festivais tradicionais católicos.

“Somos tratados como deliquentes só por sermos cristãos”, afirmou Roberto Hernandez, um líder evangélico.

Os homens foram proibidos de deixar a escola para conseguir dinheiro ou alimento.

No dia 4 de agosto, os refugiados foram retirados da escola e enviados para uma pequena casa de três quartos, um banheiro e nenhuma mobília. Devido à falta de espaço, os homens não conseguiram deitar para dormir. Há informações de que, em 10 de agosto, os homens foram levados para uma casa maior, com cinco quartos de dois banheiros.

Ana Paula Valadão revela: Diante do Trono é usado para evangelismo de muçulmanos

ANA_PA~1Ana Paula Valadão tem motivos para comemorar. Em post publicado em seu blog oficial nesta quinta-feira, 21, a cantora revelou sua satisfação ao receber notícias de um colega, atuante como missionário no mundo muçulmano.

Em sua conversa com Ana, o missionário contou que tem usado DVD’s do Ministério Diante do Trono como material de evangelismo entre os muçulmanos. Para facilitar a transmissão da Mensagem, ele conseguiu que as músicas fossem traduzidas para o idioma local.

A cantora se mostrou alegre com a notícia e assumiu que esta chegou em boa hora, pois a reanimou em dias de ”deserto”.

”Essa notícia de que nossos louvores brasileiros estão fazendo parte da Obra de Deus ali me alegrou muito, e veio em um momento em que eu estava um pouco abatida… O Senhor é bom e nos usa mesmo estando aqui, no ‘deserto’! Como agradeço a Deus por essa oportunidade!”, festejou.

Ana Paula também lembrou que a notícia dada por seu colega era motivo de comemoração, não somente para ela, mas também para todos aqueles que acompanham o Ministério e oram por ele e pediu para que todos intercedessem pelas vidas que estivessem ouvindo estas mensagens dos DVD’s.

”Não sei qual dos DVDs estão usando, mas creio que todos vocês que oram por mim, pelo DT, pelo cumprimento das promessas do Céu em nossas vidas, podem se alegrar e se sentir participantes desta semeadura. Oremos para que muitos sejam tocados pelo Espírito Santo ao assistirem a transmissão. Amém”, lembrou.

Fonte: Radio Brasil Gospel

LÚCIO ABRE AS PORTAS “Zagueiro da seleção brasileira diz que Bíblia é uma manual”

lucio2Zagueiro da seleção brasileira diz que Bíblia é uma manual

 

     Em entrevista ao ‘Na Estrada com Galvão’, no programa Esporte Espetacular deste domingo, 21, o zagueiro da seleção brasileira e do Inter de Milão, Lúcio, que é evangélico, apresentou sua família, falou sobre carreira e como comandar o Brasil na Copa do Mundo a menos de três meses da Copa do Mundo da África do Sul.

     O zagueiro Lúcio, ex-Internacional e Bayern de Munique, é sinônimo de raça e dedicação dentro de campo. O que muitos não sabem é que, fora das quatro linhas, o capitão da seleção brasileira é um pai de família dedicado e marido carinhoso. Hoje jogador do Inter de Milão, ele recebeu a equipe do Esporte Espetacular em sua casa, na Itália, e conversou com o apresentador Galvão Bueno, no quadro “Na Estrada com Galvão”.

     A menos de três meses da Copa do Mundo da África do Sul, Lúcio falou sobre ser o capitão do Brasil em uma Mundial, lembrou o início da carreira no Rio Grande do Sul, os conselhos da mãe e a carreira na Alemanha e, agora, na Itália.

     Mas quem roubou a cena durante a entrevista foram os filhos do jogador (Vitória, João Vitor e Valentina). Com 11 anos, Vitória, a mais velha, falou alemão e disse que sonha em ser atriz ou cantora. Galvão Bueno aproveitou e brincou que tentaria uma vaga para ela no Projac (Central Globo de Produções – local onde são gravadas novelas, seriados e programas da TV Globo). Ela ainda mandou beijos para os amigos que ficaram no Brasil e depois apresentou seu quarto para o Esporte Espetacular.

     Lucimar, conhecido como Lúcio, contou como surgiu seu codinome. O jogador também falou a respeito do valor que dá à família: “Aqui dentro de casa a gente costuma falar que é um oásis, um paraíso separado…Quando eu passo aquela porta eu deixo tudo lá fora”.

     Evangélico, Lúcio expôs a importância de ser um exemplo com suas ações para a família e a sociedade. “A Bíblia para mim é um manual. Você tem instruções ali que Deus deixou bem calro para você usar no dia-a-dia. Eu procuro passar alegria para os meus filhos, um estilo de vida que Deus nos ensina”, falou.